Depois de um adultério, como recomeçar a vida?



Um novo relacionamento, mais forte que antes é possível. O conflito provocado por um adultério não é desejável, claro que não, mas pode se transformar numa oportunidade para fortalecer o relacionamento, tornando o melhor que antes. Os estudos mostram isso, que casais que se perdoaram, que decidiram continuar juntos, passaram por mudanças comportamentais profundas de maneira tal que o amor deles cresceu, o relacionamento ficou melhor do que já foi.

Questão de sabedoria! Isso é ser mais que vencedor. Significa dizer que este mal deve trazer algum benefício para o casamento. Quem sabe uma quebra de rotina, um investimento com o cunho de melhorar a vida a dois, mudanças boas, companheirismo, presença, carinho, sexo, etc.
Os passeios fazem bem para o casal, mas veja o que a psicóloga Maria Claudia Lordello:
 “um passeio diferente não é capaz de operar milagres, são as atitudes que precisam mudar, senão fica difícil resgatar as coisas bacanas do início do relacionamento.”
Alguns casais entram em conflito e se separam. Depois reatam o relacionamento e tornam a se separar. E assim, após várias idas e vindas, se acomodam num relacionamento não muito bom, cheio de feridas abertas, que vez ou outra volta a doer.
É preciso tratar as feridas, todas elas, o amadurecimento será forçado a acontecer, tem que acontecer.
Velhos erros tem que ser banidos da nova convivência, aquele que não prestava contas passe a fazê-lo; quem mentia não minta mais; quem se comportava como solteiro, faça coisas juntos; quem não valorizava o desejo sexual do outro, passe a se importar mais, e assim por diante.
Nessa hora, toda força será necessária, pois é um tempo de luta e de trevas, então se apegue as verdades de Deus, e ele nos diz:
“Mostra-te fraco no momento da luta e as tuas forças serão poucas.” Provérbios 24:10
E o poeta diz: “Não importa onde você parou, em que momento da vida você cansou, o que importa é que sempre é possível e necessário recomeçar". Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo. É renovar as esperanças na vida e o mais importante: acreditar em você de novo. Sofreu muito nesse período? Foi aprendizado. Chorou muito? Foi limpeza da alma. Ficou com raiva das pessoas? Foi para perdoá-las um dia. Sentiu-se só por diversas vezes? É por que fechaste a porta até para os outros. Acreditou que tudo estava perdido? Era o início da tua melhora. Pois é! Agora é hora de iniciar, de pensar na luz, de encontrar prazer nas coisas simples de novo.” ...
Estive lendo a história de um adultério masculino onde a esposa não aguentou e acabou se separando levando consigo os filhos. O marido virou um trapo, se acabou mesmo, trancou-se em casa, mal comia, não tomava mais banho, não rendia no trabalho, foi se destruindo pouco a pouco. Um ano e sete meses se passaram e quando ele já não tinha mais o que perder, ela voltou para casa com as crianças. Então aquele homem, reescreveu suas prioridades e tornou-se um grande marido, um ótimo pai de família, uma referência para muitos. Mas para isso ele precisou passar pela dor, pelo arrependimento, e se propôs a mudar de vida, revendo seus alvos e as razões pelas quais lutaria à partir de então. Eles estão juntos e felizes, sua mulher diz aos amigos do casal: “Meu novo marido é maravilhoso”. De fato ele se transformou num cara incrível e ela é hoje, uma mulher de sorte. 
Quebrando laços de alma com o pecado.
A Bíblia diz que quando um homem se deita com uma mulher, mesmo uma prostituta, torna-se um com ela. Isso não quer dizer casamento, pois este, envolve outros requisitos como deixar pai e mãe, unir-se emocionalmente, fisicamente e espiritualmente com alguém, constituir uma nova família, gerar filhos como sinal da benção de Deus, e outros requisitos mais. Porém, quando o tal homem se deitou com aquela mulher, criou-se ali um laço de alma, sensação de pertencimento, uma afetividade natural, e a isso tem que ser dado um fim. É quando então, o envolvido no adultério, faz uma oração , uma conversa com Deus e pede que o Senhor purifique novamente o seu coração e sua alma, pedindo que seja livre de pensamentos de cobiça, que sentimentos sejam anulados, que haja uma negação de desejos, uma renúncia daquele momento de prazer, aceitando-o como um erro grave, um engano de alma, algo que não poderia jamais ter ocorrido. 
Do contrário, as pessoas envolvidas podem manter um vínculo de amor (ainda que maligno) e esperanças podem ser alimentadas, então, havendo arrependimento verdadeiro, faça novos votos de fidelidade e renuncie ao prazer pecaminoso.
Reescrever as prioridades.
Renovação dos votos.
No ato sexual adúltero, duas coisas aconteceram, a quebra da aliança conjugal e o estabelecimento de uma só carne com outra pessoa, ainda que perversamente.
A quebra dos laços de alma é algo interior e espiritual. É quando, diante de Deus, se renuncia a qualquer sentimento de prazer, de saudade, e não se permitir alimentar sonhos com relação àquela pessoa com a qual adulterou. Pede-se perdão a Deus, ao cônjuge ferido, e se possível ao parceiro de pecado, deixando claro que foi um erro que não mais se repetirá.
Esta renovação se faz necessária vez que a antiga aliança existente entre o casal foi quebrada e agora precisa ser refeita. É um ato ritualístico, mas também espiritual e altamente moral, onde se faz promessas de amor, fidelidade, companheirismo, e compromisso. Na prática vejo isto contribuindo em muito para que a confiança comece a ressurgir em virtude que nela se verbaliza solenemente o que pretende fazer para o bem do outro.
A renovação dos votos pode ser feita na igreja, no grupo de casais e mesmo em sua casa, na presença de amigos ou não.
Exemplo de renovação de votos. 
Votos do marido:
“ Minha esposa, diante de Deus e das testemunhas aqui presente, eu prometo fidelidade a você, lealdade no dia a dia e benevolência constante, serei o teu protetor, te amarei com toda a força do meu coração e da minha alma, farei o que for preciso para proteger o nosso amor, e darei o melhor de mim para que estejas bem. Prometo envidar todos os meus esforços para que a paz faça morada em nosso lar. E para tanto empenho aqui a minha palavra e o meu nome, com a ajuda de Deus. “
Votos da esposa:
“ Meu marido, diante de Deus e das pessoas aqui presentes, eu prometo a você o meu amor e a minha fidelidade, prometo que me empenharei para ser a companheira que você deseja. Nos momentos difíceis estarei ao seu lado, poderás contar comigo sempre, honrarei você com meu respeito e retidão, e para isso, empenho aqui a minha palavra e a minha dignidade, na força e no poder de Deus.”
Sugiro que o casal em tratamento passe a comemorar o aniversário de casamento com uma nova data, de preferência, a data da renovação dos votos conjugais.
Isso vai reafirmar a ideia de um novo casamento, ou de um casamento revalidado. É um novo começo, nova vida, com a ficha limpa, nada que desabone o casal está registrado.

Fonte:
 Ministério Casados em Cristo


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FRASES DO TWITTER DO APÓSTOLO RENÊ TERRA NOVA

AMIZADE VERDADEIRA - I SAMUEL 18:1-5