Dezesseis verbos para 2016

Há alguns anos, assisti ao filme “1492 – A Conquista do Paraíso”, que narra parte da vida de Cristóvão Colombo, o descobridor da América. Descartando que houvesse interesses financeiros e políticos, o filme descreve o navegador como sendo um sonhador arrojado. Após ter certeza de que a Terra era redonda e que realmente havia um novo continente, ele foi buscar um patrocinador para a sua épica jornada, e conseguiu. Desde a preparação da viagem, o período durante e após a conquista, até o instante em que ele voltou para casa, tudo foi difícil. Em nenhum momento Colombo, bem como todas as pessoas que estavam ao seu lado, tiveram vida fácil. Muito pelo contrário, a oposição foi tanta, que somente anos após sua morte é que reconheceram seu pioneirismo como descobridor da América. Antes disso, tentaram, por toda lei, apagar o seu nome da História.

Ser um vanguardista não é coisa para qualquer um. Só gente de fibra consegue sair de uma barriga de mãe para marcar a História. Pessoas que se satisfazem com os banais modismos não têm interesse por ações relevantes e, certamente, continuarão na mesmice, na mediocridade, vivendo medianamente. São fortes candidatos à depressão, a suspiros de tristeza ao longo do dia, à falta de sono, a olhares no infinito, a complexos de inferioridade, a rompantes de falso orgulho, a murmurações contínuas e à vontade de voltar ao passado. Enfim, se continuarem agindo assim, terão vidas inúteis e vazias.

Por outro lado, quem escolhe ter uma vida de expressão, a cada dia, a cada mês, a cada ano novo, procura, para si, os dezesseis verbos mais praticados pelos vencedores, que são: avançar, alcançar, aprender, caminhar, conquistar, continuar, correr, crescer, criar, evoluir, inovar, persistir, produzir, progredir, prosperar e subir. Um verbo para cada ano que já vivemos no milênio. (Volte e releia, lentamente, cada um desses verbos, desta vez, meditando em seus significados). Deu para perceber que a materialização deles em sua vida depende totalmente de você? Se você fizer um planejamento, impor para si mesmo desafios, datas e alvos, prospectar novas alternativas, buscar ir além, atingir alvos mais ousados e desenvolver a curiosidade para outras áreas, provavelmente terá um futuro diferente e muito mais rico do que já teve até hoje.

Daqui a exatos 5 dias, você estará no novo ano. Você terá um ano novo “novo” ou um ano novo “velho”? Para ajudá-lo na resposta, adianto-lhe que, se você continuar agindo exatamente como agiu em 2015, provavelmente terá um 2016 idêntico ao ano anterior. Mas se você repetir os acertos, corrigir os erros e, além disso, fizer coisas que nunca fez, certamente produzirá novos e bons resultados. Com os 16 verbos bem internalizados em sua mente e alma, 2016 poderá ser bem melhor que 2015, e assim por diante. Contudo, atenção! Na certa, verbos contrários, como, distrair, procrastinar, desanimar, cair e perder, aparecerão pelo caminho. Quando isso acontecer, contra-ataque-os com os verbos: planejar, enfrentar e vencer.

Dito isso, vale lembrar que, terminado o dia 31 de dezembro, imediatamente começará o novo ano, em 1º de janeiro. Não se engane, não há intervalo para descanso. A vida não terminará, tudo continuará como dantes, esperando continuidade. Sugiro, então, que você não se dê o direito de reiniciar a vida apenas depois do Carnaval, como muitos brasileiros fazem. Caso deseje iniciar o ano bem, comece-o logo no dia 2 de janeiro, a todo vapor. Até o Carnaval, serão 54 dias. Não poderemos simplesmente desperdiçar quase 8 semanas do ano, realizando nada ou zanzando por aí tal qual uma barata tonta. Visando ajudá-lo a preparar sua agenda, se não se importa, tenho algumas sugestões para preencher seus primeiros dias do ano, sejam eles de férias ou não, até que chegue o Carnaval:

Faça uma viagem missionária; inicie o seu tão prometido livro; visite os parentes e amigos que prometeu visitar o ano inteiro; conclua a leitura dos livros que ficaram pela metade; realize a reforma da casa; leia a Bíblia toda em 54 dias (sim, isto é possível! Basta planejar!); aprenda uma nova atividade; visite museus e pontos turísticos de sua cidade; faça um curso rápido de algo que lhe interesse (finanças, artes, culinária, beleza, língua estrangeira, etc.); inicie uma atividade física; faça exames para checar sua saúde; visite creches, asilos, hospitais, etc… enfim, boas ideias não faltam.

Portanto, considere tudo isso com carinho e você terá uma vida muito mais produtiva em 2016, pois começará o novo ano sem os ranços do velho ano. É ano-novo. Aleluia! Siga em frente, como fazia o apóstolo Paulo: “Esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo” (Filipenses 3.13-14). Enquanto não conquistamos nosso alvo final – a chegada ao Paraíso eterno – façamos dos alvos intermediários nossos objetivos de vida. E que Deus nos abençoe.

Por Atilano Muradas
Fonte: getsemani.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AMIZADE VERDADEIRA - I SAMUEL 18:1-5

FRASES DO TWITTER DO APÓSTOLO RENÊ TERRA NOVA