Nova casa

Foto: pixabay.com
“Ensina-me a fazer a Tua vontade, pois Tu és o meu Deus; que o Teu bondoso Espírito me conduza por terreno plano”. (Salmos 143:10)
‘Imagine-se como se fosse uma casa. Deus chega para reconstruir esta casa. No início, talvez, você compreenda o que Ele está fazendo. Está consertando os vazamentos e eliminando as goteiras do telhado e assim por diante: Você sabia que estes trabalhos precisavam ser feitos, portanto, não ficou surpreso. Mas logo depois, ele começa a bater repetidamente na casa, danificando-a de modo terrível e que não faz sentido. O que é que Ele pretende?
A explicação é que Ele está construindo uma casa completamente diferente daquela que você imaginou, colocando uma nova ala aqui, construindo um novo andar ali, levantando torres, fazendo pátios. Você pensou que iria se transformar num lindo e pequeno chalé: Ele, porém, está construindo uma Mansão’. (C. S. Lewis, em “O Peso da Glória”)

É assim: passamos o ano inteiro querendo definir a forma que Deus agirá em nossas vidas. Chegamos a orar informando o passo a passo para que nada saia do nosso controle. Elevamos nossas expectativas ao nível ‘hard’ e projetamos nossa rotina para daqui a um, cinco, dez anos (tudo, claro, dentro dos padrões hollywoodianos).
Um mês se foi. Dois. Três. Nada sai como planejou. Você se pergunta o que está fazendo errado e o sentimento de autocomiseração impera.
Continua neste ritmo mais um tempinho, impondo a Deus sua vontade egocêntrica, afinal ‘tudo pode naquele que lhe fortalece’.
Mais alguns meses e nada. Nada muda. Parece que não está sendo ouvido.
Você não resiste. Desiste. Prostrado no seu quarto, rende-se ao Senhorio do Eterno. Abre a Palavra. E como o Salmista clama, com todo seu ser, ‘Ensina-me a fazer a Tua vontade, pois Tu És o meu Deus; que o Teu bondoso Espírito me conduza por terreno plano’.
Pronto: a casa caiu. Seu castelo de areia, minuciosamente construído, é desfeito pelo inefável agir de Deus. Você deliberou. Agora Ele tem liberdade para começar a obra que sonhou para você.
Em vez de um castelo de areia, Deus começa a edificar uma casa. De alvenaria celestial, com alicerces firmados em algo mais resistente que seu orgulho de outrora…
Durante a reforma, além da dor, uma certeza enorme de que está nO caminho invade o seu ser.
Seu relacionamento com O construtor ajusta suas expectativas (afinal, uma pessoa como você – e eu – não merecemos nada). E Ele o surpreende tornando-o uma bela construção. E Ele o surpreende preenchendo seu coração. E Ele o surpreende com um futuro não planejado, mas cheio de esperança e Paz!

Por Daniele Araruna [Do Olhar ao Altar]
Fonte: Lagoinha.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FRASES DO TWITTER DO APÓSTOLO RENÊ TERRA NOVA

AMIZADE VERDADEIRA - I SAMUEL 18:1-5