Proclame a salvação, profetize!

Foto: pixabay.com
Ali estava um grande exército. Ou o que sobrou de toda sua imponência: os ossos! Espantosamente numeroso, porém inerte. Cheio de história, porém sem voz para contá-las. Sem os brados das vitórias, sem as lágrimas das derrotas, sem força, sem esperança. Um grande e silencioso exército de mortos.
O que fazer quando a morte está instalada além de contentar-se com as lembranças do tempo vivido? Lembranças, pois os mortos só têm o passado. E, enfim, a aceitação do fim.
Foi no meio desse fim instalado que um homem ouviu um desafio: profetiza! Ele obedeceu e abriu sua boca, ousou quebrar aquele silêncio sepulcral. Falou com quem já não tinha ouvidos. Aquele homem creu contra as circunstâncias, profetizou vida e, surpreendentemente, com a ordem de sua boca, os ossos procuravam os seus pares, cresceram nervos sobre eles, carne e, sobre tudo, a pele. Onde havia um monte de ossos levantou-se uma multidão! Contudo, continuavam mortos. Então, o homem clamou, e Deus respondeu com um sopro, restituindo a vida, e o que era um amontoado de defunto tornou-se novamente um poderoso exército capaz de viver, lutar, vencer, de escrever um novo futuro.

Essa história é surpreendente! Até parece uma ficção cinematográfica, não é mesmo?
Mas, se você olhar direitinho ao redor, na escola onde estuda, no local que trabalha, nas reuniões de família, no ônibus superlotado de toda manhã, na rua onde mora… Se prestar atenção, certamente verá um monte de mortos–vivos, gente que anda e fala, porém, já morreu, ou nunca teve vida. Pessoas que não experimentaram verdadeiramente “A Vida”. E, se você escutar com um pouquinho de destreza, também ouvirá a doce voz do Espirito de Deus convocando: Profetiza! Produza vida, fale do poder regenerador de Cristo.
A voz do Senhor continua ecoando; o vale continua cheio de mortos; e o folego de vida, pronto para transformar o que é morte em vida, mas isso só será fato se ouvirmos, obedecermos, profetizarmos e agirmos. O Senhor delegou poder à Igreja, equipou-a com habilidades para promover a mudança da realidade mórbida da sociedade. Então, abra a sua boca, proclame a salvação e deixe que o Espirito de Deus sopre. Profetize!
“A morte e a vida estão no poder da língua”. (Provérbios 18.21)

Por Nilma Araújo
Fonte: Lagoinha.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AMIZADE VERDADEIRA - I SAMUEL 18:1-5

FRASES DO TWITTER DO APÓSTOLO RENÊ TERRA NOVA