O perigo do poder sem domínio

Domínio
“E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra”. (Gn 1.26)
Deus nos fez para dominar. O problema começou quando o primeiro homem não dominou seu próprio desejo. Hoje, o ser humano domina desde as feras até as naves espaciais, mas muitos não dominam a si mesmos. Esta é a parte mais difícil. Há quem queira dominar a vida alheia, mas vive desordenadamente.

“Como a cidade derrubada, sem muros, assim é o homem que não controla o seu espírito” (Pv.25.28)
Quem não se controla não se protege. A falta desses muros pode criar a necessidade de algemas e grades. Muitas vezes, você pode pensar que é capaz de dominar certas situações perigosas, mas o correto seria dominar a si mesmo, evitando participar delas. A autoconfiança não deve suprimir o autocontrole.
O poder está no fazer. Domínio próprio é parar. Força é motor. Autocontrole é freio. Deus nunca nos mandou dominar Satanás, mas a nós mesmos. Assim evitaremos suas ciladas. Temos domínio antes do envolvimento prático com o pecado. Depois, somos dominados por ele. Essa mudança ocorre quando falamos, fazemos, aceitamos ou experimentamos o que não deveríamos. O que parece um ato sem compromisso pode tornar-se um eterno tormento. Assim, começam os vícios e os envolvimentos indevidos.
Enquanto estamos calados, somos senhores dos nossos pensamentos. Depois que falamos, as palavras nos dominam, podendo até mudar o rumo das nossas vidas.
Quando Davi viu Batseba se lavando, ele ainda tinha o domínio de seus próprios atos. Depois que a possuiu, a situação tornou-se incontrolável como uma carreta sem freios na descida. Ele tomou uma série de providências para se livrar das consequências dos seus atos, mas não conseguiu. O rei não tinha poder? É claro que tinha. O que lhe faltou foi o domínio sobre os seus próprios desejos.
Sansão foi o personagem bíblico mais forte, mas mostrou-se fraco diante dos pecados sexuais. Por fim, a falta de controle sobre a língua custou-lhe os cabelos, a força, a liberdade, a visão e a vida.
O fruto do Espírito e as obras da carne são opostos entre si (Gl. 5.19-22). Assim como o amor resume bem o fruto, a falta do domínio próprio explica muitas daquelas obras pecaminosas listadas pelo apóstolo Paulo. A falta do autocontrole está relacionada à ira, glutonaria, bebedice, prostituição, pelejas, dissenções e homicídios. A mesma relação ocorre com algumas transgressões aos dez mandamentos.
É pela falta de domínio próprio que a impureza produz a prostituição; que a ira gera a contenda; que a cobiça leva ao furto; que o ódio produz o homicídio.
Longanimidade e paciência são formas de domínio próprio. Quem se domina sabe esperar e não come a sobremesa antes da refeição.
Por outro lado, até o amor sem domínio torna-se um problema. Nesse caso, trata-se do amor carnal. A parte que nos cabe no controle da nossa própria vida passa pelo estabelecimento de limites no comer, beber, falar e, até mesmo, comprar.
“Achaste mel? Come só o que te basta; para que porventura não te fartes dele, e o venhas a vomitar”. (Pv. 25.16)
“O justo come até ficar satisfeito, mas o ventre dos ímpios passará necessidade”. (Pv.13.25)
“Portanto, meus amados irmãos, todo o homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar”. (Tg.1.19)
O fruto é do Espírito, mas o domínio é “próprio”. Deus dá ao cristão a capacidade de se controlar. O jejum é um exercício de autocontrole. Abstinência é domínio. Calar-se é também uma boa prática, principalmente quando sabemos que vamos ofender, mentir ou fazer compromissos precipitados.
Que Deus nos ajude a dominar nossas inclinações carnais com seus apetites e impulsos. Rendamo-nos ao senhorio de Cristo, pois a Ele pertence todo poder e todo o domínio para sempre.

Pr. Anísio Renato de Andrade
Fonte: Lagoinha.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AMIZADE VERDADEIRA - I SAMUEL 18:1-5

FRASES DO TWITTER DO APÓSTOLO RENÊ TERRA NOVA