Família e mídia

Foto: Internet
Nós brasileiros somos provavelmente o povo que mais tem usado a mídia de forma errada.
Expomo-nos e expomos nossos filhos. Detalhamos nossa vida e rotina individual e familiar nas redes sociais. Postamos fotos e vídeos sem levar em conta os riscos que corremos ao praticar tais hábitos. Fotos com uniforme da escola, fotos com a placa do carro, fotos da fachada da casa, com os locais de passeio etc.
Não temos tido bons hábitos quanto ao uso dos meios massivos de comunicação. Passamos muito tempo diante da TV, nossos filhos vivem dependentes dos games e das redes sociais.
Somos seres formados por hábitos, e, portanto, devemos cultivar bons hábitos desde muito cedo. Os pais têm uma responsabilidade muito grande em conduzir os filhos desde a mais tenra idade em segurança e bons caminhos.

O que a criança vê e ouve produz impressões profundas em sua mente que certamente será difícil apagar completamente. Uma vez formados, os hábitos tornam-se cada vez mais firmemente arraigados no caráter.
O que uma vez nos aventuramos a fazer, somos mais aptos para fazer novamente. E neste sentido, o que temos como hábitos quanto ao uso da forma errada que fazemos da mídia, tem se tornado em maus comportamentos como exemplo as compulsividades no uso da pornografia por crianças e adolescentes que estão acessando cada vez mais cedo estes conteúdos e replicando em comportamento tais propostas.
Por pensarem que crianças não entendem nada, muitos pais são negligentes quanto à formação de bons hábitos ao acompanhamento de seu desenvolvimento intelectual, social, comportamental, religioso e sexual.
Se os filhos não são ensinados na primeira infância de forma perseverante e paciente no caminho direito, certamente formarão maus hábitos e estes se desenvolverão ao longo de sua vida.
A cada ano, os pais têm se ausentado mais de suas responsabilidades no cuidado diário do ensino. O ensino que deveria ser passado de pai para filho, de geração a geração, hoje em dia tem sido substituído pelo ensino da TV, da internet, das músicas, do videogame, das redes sociais, entre outros. Os pais têm se esquecido que Deus entregou os filhos aos seus cuidados como uma herança (Salmo 127.3). E que a responsabilidade de ensinar o caminho certo foi confiada a eles, e não à mídia. “Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele” (Pv. 22.6). “Tu os inculcarás a teus filhos, e deles falarás, seja sentado em tua casa, seja andando pelo caminho, ao te deitares e ao te levantares” (Dt 6.7).
Precisamos assumir novamente a responsabilidade e o trabalho de educar esta geração de crianças e adolescentes, sendo presente e não só dando presente. Ensinando com o exemplo e não com as palavras. Caminhando juntos e não apenas apontando o caminho. Não podemos entregar a educação de nossos,  filhos para a mídia. Deus confiou a nós pais, este privilégio e responsabilidade. “Mas se alguém fizer tropeçar um destes pequeninos que creem em mim, melhor lhe seria amarrar uma pedra de moinho no pescoço e se afogar nas profundezas do mar” (Mt 18.6). “Mas, se alguém não tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel” (1Timóteo 5.8).
Que Deus tenha misericórdia de nós e nos ajude e ensine enquanto ainda há tempo.
Pr. Washington de Sá
Fonte: http://www.lagoinha.com/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AMIZADE VERDADEIRA - I SAMUEL 18:1-5

FRASES DO TWITTER DO APÓSTOLO RENÊ TERRA NOVA