Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2015

Em CRISTO, não em Crise

Imagem
Na primeira vez na história do Real o Dólar supera o patamar de R$ 4,00. O Banco Central prevê que a inflação atingirá 9,28% em 2015. Mantendo o cenário atual, no final do ano o desemprego atingirá o maior índice em 45 anos, aproximadamente 9,5%, sendo que, entre os jovens de 18 a 24 anos, já alcançou 18%. O PIB de 2015 poderá chegar ao déficit de -2,6%.

Das profundezas clamo a ti, Senhor

Imagem
A superficialidade nos afasta de Deus e da oração. No entanto, toda a busca por significado, aprofundamento dos desejos e consciência da beleza ou do sofrimento nos aproxima de Deus e da oração. A verdadeira oração não é simplesmente aquilo que nossos lábios dizem, mas o que o coração clama. É o grito das profundezas, pois existe uma correspondência entre o interior do coração e as alturas do céu. João Crisóstomo disse: “Por oração, não entendo a que está apenas nos lábios, mas a que brota do fundo do coração. De fato, assim como as árvores de raízes profundas não são quebradas nem arrancadas pelas tempestades, […] as orações que vêm do fundo do coração, assim enraizadas, sobem ao céu com toda a confiança e não são desviadas pelo assédio de nenhum pensamento. Por isso, o Salmo 130 diz: ‘Das profundezas clamo a ti, Senhor’”.

GERANDO UMA NAÇÃO SANTA

Imagem
Verdade Central: Santidade deve ser o desejo de todo aquele que nasceu de novo.Esta é a nossa vocação: a santidade, sem a qual ninguém verá a Deus (Hebreus 12:14). Um povo santo deve gerar uma Nação Santa. Introdução: Diante de tantos desafios e esforços naturais que não funcionam, numa época em que as clínicas de autoajuda estão ampliando suas tendas para tentar minimizar a problemática de tantos doentes sociais e muito se gasta para encontrar soluções para um caráter tratado e curado socialmente, vemos que só nos resta uma saída: “Sede santos, porque Eu sou Santo.” (I Pedro 1:16). A santidade é o nosso legado!

Cuidado com os bens mal adquiridos

Imagem
Salomão foi um homem rico, muito rico. Conhecia como poucos os perigos que ameaçam aqueles que querem ficar ricos a qualquer custo. Sabia que a formação de quadrilha para maquinar o mal, com o propósito de ajuntar bens mal adquiridos, é um esquema sedutor. Por isso escreveu: “Filho meu, se os pecadores querem seduzir-te, não o consintas. Se disserem: Vem conosco, embosquemo-nos para derramar sangue, espreitemos, ainda que sem motivo, os inocentes; traguemo-los vivos, como o abismo, e inteiros, coo os que descem à cova; acharemos toda sorte de bens preciosos; encheremos de despojos nossa casa; lança a tua sorte entre nós; teremos todos uma só bolsa” (Pv 1.10-14). O dinheiro adquirido com violência é uma maldição. A riqueza que vem como resultado do roubo e do derramamento de sangue torna-se o combustível para destruir os próprios transgressores.

O verdadeiro significado da ajudadora idônea

Imagem
Na perfeita criação de Deus, cada ser criado tinha seu espaço e sua função, e a harmonia reinava de tal forma que aquele espaço era conhecido como o paraíso. Todavia, o próprio relato bíblico afirma que essa harmonia não era tão perfeita assim: havia algo que não estava bem (Gn 2.18) — a solidão existencial do ser criado à imagem e semelhança de Deus. Naturalmente esse ser não poderia desenvolver a plenitude de sua semelhança com o Criador, pois Deus é essencialmente relacional e o homem, por ser único, não encontraria outro ser que lhe correspondesse, mesmo diante de toda a variedade da perfeita criação (Gn 2.20).

A prática do bem não pode esperar

Imagem
A prática do bem não pode ser postergada. Assim nos ensina as Escrituras: “Não te furtes de fazer o bem a quem de direito, estando na tua mão o poder de fazê-lo” (Pv 3.27). A parábola do Bom Samaritano é uma ilustração eloquente do texto em apreço. Tanto o sacerdote quanto o levita viram um homem semimorto caído à beira do caminho e passaram de largo. Agiram com criminosa indiferença. Pensaram mais no conforto e segurança própria do que em socorrer o necessitado. Eles tinham oportunidade de fazer o bem, e não o fizeram. A omissão e a indiferença são pecados cruéis. É a apostasia do amor, o divórcio da misericórdia, a morte da sensibilidade. A prática do bem não pode ser postergada se está em nossas mãos o poder de realizá-la imediatamente. Não podemos despedir o nu sem roupa se temos como cobrir sua nudez. Não podemos despedir vazio o faminto se temos em nossa despensa abundância de pão. Não podemos falar ao próximo: volte amanhã, se podemos socorrê-lo no exato momento de sua necessi…

Transformados na caminhada

Imagem
“E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus” (Romanos 12.2)Caminhar com Cristo é, certamente, um dos maiores desafios que podemos experimentar. Ah, como é maravilhoso esse desafio! Uma experiência constante. Um crescimento e aprendizado que escola alguma pode dar. Mas caminhar com Jesus, segui-Lo, não implica apenas em carregar o Seu nome, nos autodenominando cristãos. É muito mais que isso. Significa que somos representantes do Reino divino aqui na terra.

O que um crente não deve ser

Imagem
A vida cristã tem aspectos negativos e positivos. É composta do que devemos evitar e do que devemos fazer. Na vida precisamos recuar e também avançar, desprezar o erro e ao mesmo tempo anelar a verdade. O profeta Oseias usa quatro figuras sugestivas para mostrar o que um crente não deve ser (Os 7.1-16). Veja essas figuras: 1. O crente não deve ser um forno aceso (Os 7.4) Oseias denuncia a liderança de Israel que vivia uma vida dissoluta, desonesta e entregue à cruel maldade. Eles viviam inflamados pela paixão carnal e ardiam como um forno aceso para cometer toda sorte de devassidão. Eram líderes adúlteros, fanfarrões e mentirosos. Eles tinham pressa para pecar. Eles viviam quentes e tórridos em alta temperatura, movidos pela lascívia e pelo desejo de se entregarem a toda sorte de impureza sexual. Vivemos hoje numa sociedade pansexual.

A oração serve para alguma coisa?

Imagem
Embora capciosa, a pergunta é válida, se considerarmos o fato de que vivemos em uma época em que imperam o funcional e o pragmático. Hoje, não há tempo para o que é incerto e intangível. O mistério do divino foi ocultado por nosso racionalismo funcional. Por isso, pergunto aos cristãos: por que crer no celestial como solução para os problemas terrenos?  Não existem meios mais eficazes e decisivos para acabar com as situações indignas do ser humano? Em outras palavras: podemos orar e ter certeza de que esse ato terá alguma utilidade?

Quando Deus nos poda

Imagem
“Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que, estando em mim, não dá fruto, ele corta; e todo que dá fruto ele poda, para que dê mais fruto ainda.” (Jo 15.1,2) Este texto nos ensina que o ramo que não dá fruto o Senhor corta, mas o que está dando fruto Ele poda. O ramo que está dando fruto é aquele que já está na igreja e vivendo o evangelho. Para esse Deus tem mais. Não importa o quanto você é frutífero no Reino por meio da poda do Agricultor você pode dar mais fruto. O que é a poda? “Poda, em paisagismo e jardinagem é a prática de remover partes doentes, não produtivas, ou também partes indesejadas de uma planta. A proposta da poda é dar forma à planta controlando ou direcionando o crescimento dela, mantendo sua saúde, ou aumentando o rendimento e qualidade das flores e frutos.

CUIDE DA SUA SAÚDE

Imagem
Pesquisa revela que mais da metade dos brasileiros está acima do peso Você já parou para pensar em como está a qualidade da sua alimentação? Muita gente não se importa tanto com isso, mas é preciso dar atenção aos alimentos, afinal, uma dieta balanceada pode ajudar, e muito, na saúde. Por isso, é preciso evitar consumir muita gordura, colesterol, sal e açúcar em excesso, carne vermelha e frituras, pois além de contribuir com o aparecimento de doenças, esses alimentos também colaboram para o excesso de peso. Uma pesquisa divulgada no mês de Agosto revelou dados preocupantes sobre o peso dos brasileiros. Os dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE,)indicam que 56,9% das pessoas com mais de 18 anos estão com excesso de peso, ou seja, têm um índice de massa corporal (IMC) igual ou maior que 25. Além disso, 20,8% das pessoas são classificadas como obesas por terem IMC igual ou maior que 30. A obesidade é um fator de risco …

A decisão das decisões

Imagem
Concordo com aqueles que dizem que não decidir é também uma decisão, a “decisão de não decidir”, ou seja, indecisão. Porém, não é muito fácil tomar decisões. Como a própria palavra (decisão) aponta, pressupõe-se rupturas que na maioria das vezes são tensas e dramáticas. No entanto, por mais duras, tensas e difíceis, não temos como fugir, a vida requer que tomemos decisões! Quero partilhar com vocês uma decisão que tive que tomar em meados de 1998, para ser mais exato, no dia 28 de julho de 1998. Encontrava-me muito deprimido, uma angústia horrorosa se apossara de minha alma, gerando em mim um desejo intenso pela morte. Não conseguia ver graça em absolutamente nada, as minhas noites eram insones. Eu já havia passado por vários psiquiatras, psicólogos e terapeutas sem ou com muito pouco sucesso.

Por que perdemos as bençãos?

Imagem
Às vezes perdemos muitas bênçãos porque não damos o devido valor a tudo que recebemos constantemente de Deus. Ele nos abençoa no casamento, no trabalho, com filhos, com a igreja, com Jesus e o Espírito Santo etc. Contudo, com o passar do tempo, nos acostumamos e nos esquecemos de ser gratos a Ele, e, consequentemente, corremos o risco de perdermos muito do que recebemos. Há uma pequena história que se conta sobre o poeta Olavo Bilac, que ilustra essa nossa negligência muito claramente. Diz-se que um amigo dele pediu-lhe que escrevesse o anúncio sobre um sítio que queria vender, então Olavo Bilac escreveu o seguinte: “VENDE-SE ENCANTADORA PROPRIEDADE, ONDE CANTAM OS PÁSSAROS AO AMANHECER NO EXTENSO ARVOREDO, CORTADA POR CRISTALINAS E MAREJANTES ÁGUAS DE UM RIBEIRO. A CASA BANHADA PELO SOL NASCENTE OFERECE A SOMBRA TRANQUILA DAS TARDES, NA VARANDA.”

Qual solução para a crise?

Imagem
Os profetas do Antigo Testamento geralmente apareciam em épocas de crise. Foi o que aconteceu no tempo de Joel. Conforme lemos no primeiro capítulo do seu livro, a nação israelita enfrentava a seca que prejudicava o pasto e a lavoura. Como se isso não bastasse, a pequena produção do campo sofria o implacável ataque dos gafanhotos e outras pragas. A base econômica do país estava seriamente comprometida. A escassez de trigo, azeite e vinho sinalizava a grave recessão. Mesmo que trabalhassem muito, não havia resultado. O efeito imediato era físico: a fome. O reflexo seguinte era de ordem sentimental: vergonha, tristeza e angústia. Em seguida, vinham as repercussões na vida religiosa. As ofertas do templo, quase todas de origem agropecuária, tornavam-se raras. O sustento dos levitas e sacerdotes começava a faltar. O que poderiam fazer diante daquela situação? Trabalhar mais? Pedir ajuda aos povos vizinhos, sendo quase todos inimigos?

Eternamente curados

Imagem
“Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados; num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade” (1 Coríntios 15.51-53) Quero refletir hoje sobre a fragilidade da nossa vida, do nosso corpo humano. Mesmo tendo sido criado por Deus de maneira tão singular e maravilhosa, sabemos que, por causa do primeiro ato de desobediência cometido no Jardim do Éden, nosso corpo perdeu a imortalidade e passou a ser frágil, sujeito à morte.

Onde está a felicidade?

Imagem
A experiência, a sabedoria é um tesouro que desconhecemos até que a adquirimos. Na falta dela, vivemos como que numa “inocência juvenil” acreditando que o final é que será bom, e esquecemos de aproveitar o processo. Por isso, saber, entender certas coisas e viver melhor por isso, “não tem preço”. Em tempo de tanta tecnologia, em que o prazer está em mostrar a vida para tudo e para todos, muitas vezes nos pegamos olhando a vida do outro e perguntando: “Onde está a felicidade? Eu também quero ser feliz”. O que não lembramos é que já somos, estamos felizes, mas cremos que a felicidade virá com o casamento tão sonhado, com o carro dos sonhos, com a casa, a viagem almejada. Vivemos muitas vezes como se a felicidade fosse chegar, como num filme que tem o final feliz. Mas não atentamos que quando o filme acaba a vida continua. A luta também é vida e por que não, feliz?

O que é necessário para uma vida de sucesso?

Imagem
Sempre faço esta pergunta no início de minhas palestras, cursos e consultorias. Acredito que, ao ler essa primeira frase, a única coisa que venha à sua mente é “Dinheiro”! Muito dinheiro é a garantia de uma vida de Sucesso? E a saúde física? E o relacionamento? E alguma atividade profissional que você tenha? Mesmo ficando sempre à toa, curtindo a vida e vivendo de rendas, com a tão sonhada Independência Financeira, isso tudo é garantia de Sucesso? E a sua saúde Espiritual como está?

Coração compungido e contrito

Imagem
Uma das marcas do nosso tempo é o abandono do temor a Deus. Temor é uma palavra que a cultura contemporânea excluiu do dicionário. No lugar dela, cresce a busca pela autoconfiança. Uma vez que não temos nenhum referencial fora de nós, assumimos que somos nosso próprio deus. Num mundo assim, não existem limites ou fronteiras. Tudo é possível, permitido e aceitável. Surge então um desequilíbrio perigoso.

O que vocês querem?

Imagem
Você vislumbra um andarilho. Ele magnetiza multidões. Ele foge das multidões. As multidões o perseguem. Ele procura lugares retirados, o anonimato. A oligarquia decide matá-lo. O povo dá o veredito: crucifica-o! Você vislumbra este homem através da distância de dois milênios e percebe que desde sua despedida uma nova fragrância persiste em perfumar os ares deste mundo. É o eco, a ressonância de sue Reinado.

Deus, sara a nossa terra!

Imagem
O rei Salomão estava consagrando o templo de Jerusalém ao Senhor. Na festa de inauguração, a glória de Deus encheu o templo. O povo ao ver a gloriosa manifestação de Deus, prostrou-se e o adorou. Deus, então, apareceu a Salomão e fez-lhe uma promessa, dizendo que, em caso de crise e juízo sobre a nação, se o seu povo se voltasse para ele, então seus pecados seriam perdoados e sua terra seria curada. (2Cr 7.14). Quatro verdades devem ser destacadas à luz do texto em tela.

A confiança de um filho

Imagem
“…provou Deus a Abraão, e disse-lhe: Abraão! E ele disse: Eis-me aqui. E disse: Toma agora o teu filho, o teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai-te à terra de Moriá, e oferece-o ali em holocausto sobre uma das montanhas, que eu te direi. Então falou Isaque a Abraão seu pai, e disse: Meu pai! E ele disse: Eis-me aqui, meu filho! E ele disse: Eis aqui o fogo e a lenha, mas onde está o cordeiro para o holocausto?” Faz algum tempo que Deus tem me levado a refletir e meditar na história de Abraão e seu filho Isaque, mas por um ângulo diferente daquele que é abordado habitualmente.

MORDOMIA DA INFLUÊNCIA

Imagem
Sede meus imitadores, como também eu de Cristo". (1 Co 11.1) Sede também meus imitadores, irmãos, e tende cuidado, segundo o exemplo que tendes em nós, pelos que assim andam." (Fl 3.17) VIVEMOS NUMA SOCIEDADE ONDE AS INFLUÊNCIAS DITAM AS REGRAS, E O GRANDE PERIGO É NOS AMOLDARMOS ÀQUELAS QUE NOS PREJUDICAM. ENTRETANTO, PODEMOS SER INFLUÊNCIA POSITIVA NA VIDA DAS PESSOAS, E TAMBÉM VIVER A MODOMIA DAS BOAS INFLUÊNCIAS. Partimos do entendimento de que influência não é obrigação, mas que pode interferir no comportamento de uma pessoa.

A vida abundante

Imagem
O apóstolo Paulo, escrevendo aos romanos, descreve sobre a vida abundante nos seguintes termos: “E o Deus da esperança vos encha de todo o gozo e paz no vosso crer, para que sejais ricos de esperança no poder do Espírito Santo”1. De onde vem a vida abundante? – “E o Deus da esperança…”. A fonte da vida abundante está em Deus. O poder para uma vida maiúscula não vem de dentro, mas do Alto; não da autoajuda, mas da ajuda do alto. Conhecer a Deus é a própria essência da vida eterna. Glorificar a Deus e gozá-lo para sempre é o objetivo principal da vida humana. Amar a Deus é o maior de todos os mandamentos. O nosso Deus é Deus de esperança. Com Ele a vida caminha sempre para o melhor.

Fonte de todo amor

Imagem
Existe coisa melhor do que falar de amor? Fica ainda mais profundo quando falamos do amor verdadeiro. Mas, antes de entrar no assunto de amor verdadeiro, tenho que esclarecer algumas coisas. Com o devido respeito, pontuar algumas ideias que, muitas vezes, por causa da superficialidade e das imprecisas referências de nossa sociedade, acabam por deixar escapar a profundidade e a pureza do que de fato é o amor. Muitas vezes, o amor é confundido com paixão. A paixão é um sentimento, algo que nos faz desejar sem pensar em consequências, algo que age como um impulso ou instinto. Um sentimento que invade o ser tão intensamente, que pode, por um fragmento de tempo, o levar a insensatez. Como um jovem amante, mesmo que todas as circunstâncias digam que nada vai dar certo com a sua amada, nutrido pela paixão, foge para longe do seio familiar com a sua amada, na tentativa de formar uma vida com ela. Mas, antes que você pense que estou criticando a paixão, afirmo que não estou. Esse sentimento f…

GERANDO UMA NAÇÃO SANTA

Imagem
Santidade deve ser o desejo de todo aquele que nasceu de novo.Esta é a nossa vocação: a santidade, sem a qual ninguém verá a Deus (Hebreus12:14). Um povo santo deve gerar uma Nação Santa. Introdução: Diante de tantos desafios e esforços naturais que não funcionam, numa época em que as clínicas de autoajuda estão ampliando suas tendas para tentar minimizar a problemática de tantos doentes sociais e muito se gasta para encontrar soluções para um caráter tratado e curado socialmente, vemos que só nos resta uma saída: “Sede santos, porque Eu sou Santo.” (I Pedro1:16). A santidade é o nosso legado! ABíblia tem nos dado os princípios corretos para esse êxito, para que cada indivíduo possa se firmar, sem suas neuroses aparentes, para que um poder de cura entre na alma, produzindo os efeitos de restauração e mudanças, para que libertações de vários níveis sejam manifestas.

Filha, a tua fé te salvou!

Imagem
A Bíblia relata a história de uma mulher que havia doze anos, vinha sofrendo de uma hemorragia que está descrita no livro de Marcos 4.25-34. Ela foi à única mulher na Bíblia a quem Jesus chamou de filha. A história relata que ela havia gasto todo seu dinheiro na procura de um tratamento médico para aquele mal. Mas nenhum diagnóstico preciso, nenhum tratamento positivo havia encontrado, pelo contrário indo a pior. Naquela época havia preconceito da sociedade em aproximar-se de uma pessoa com essa enfermidade, aquele que a tocasse seria considerado impuro (Lv 15.25-27).

A morte sob a ótica das escrituras

Imagem
Ah, a morte! Quem gosta de falar dela? Mas não temos como fugir. Um dia ela chega, ela vem. E vem sem avisar, e vem para todos: rico, pobre, preto, branco, pardo, de qualquer nação, povo, língua. Estamos todos na fila e cada um tem a sua senha. Só não sabe quando será chamado. A morte não é e nem nunca foi o plano primeiro de Deus para o homem. Ela nada mais é que uma consequência de uma escolha errada do homem pelo pecado, ainda no jardim do Éden, depois de o Pai tê-lo criado. A partir então dessa escolha errada do homem, como que uma espada foi colocada sobre sua cabeça. Ele foi sentenciado. E morte aqui a qual me refiro não é a física, mas a eterna. Só duas pessoas apenas não enfrentaram a morte: Elias, que fora arrebatado, transladado, e Jesus, que ainda que sepultado, não pôde ser contido pela sepultura, pois ressuscitara. Mas cada um de nós, mais cedo ou mais tarde, partiremos. A menos que sejamos recolhidos pelo Senhor por ocasião do arrebatamento, se já somos salvos em Cristo…

Parabéns Igreja Betel

Imagem
No dia 03 de Setembro de 2000, nasceu a Igreja Betel, seu nome Betel tem o significado de Casa de Deus.

Livres da culpa

Imagem
“Se tu, Senhor, observares as iniquidades, Senhor, quem subsistirá? Mas contigo está o perdão, para que sejas temido” (Salmo 130.3,4) Em Cristo somos livres de toda culpa! Essa foi a frase que Deus me deu no início de um devocional dias atrás, enquanto o Espírito Santo ministrava ao meu coração sobre o peso de culpa que muitos de nós carregamos. É necessário entendermos que Deus não mantém um registro dos nossos pecados e culpas, mas nós, seres humanos, sim. Mesmo sabendo que, por meio de Cristo, todas as nossas dívidas e pecados foram perdoados. Nossa dimensão de pecado é muito limitada, talvez por isso temos tanta dificuldade em nos livrarmos da culpa. Deus perdoa e esquece, já o homem diz que perdoa, mas não perde oportunidades de ficar relembrando o passado e trazendo à tona erros já ‘perdoados’.

Será que a caneta ou o teclado se tornou a “bomba” da vez?

Imagem
Não quero abordar o que alguns grupos, por mais insignificantes que sejam, ganham destaque pela maneira cruel de suas ações. A intolerância parece ter deixado de ser exclusiva de grupos extremistas e ganha espaço no cotidiano do cidadão comum. Revistas de renome perdem a linha editorial e destilam veneno incentivando a intolerância religiosa e até a violência, vestidos com a capa de ridícula falsidade e arrogância. Interessante ler jornalistas escrevendo sobre intolerância quando na verdade o texto está repleto de intolerância. Será que a caneta ou o teclado se tornou a “bomba” da vez?

Amnésia espiritual

Imagem
Pedro era um cara normal. Com 20 e poucos anos, trabalhando, quase terminando a tão sonhada faculdade de cinema. Um cara que fazia parte do ministério de teatro em sua igreja e que, uns meses atrás, ganhou uma viagem missionária para o país aonde ele sempre quis ir: Cabo Verde. Pôde passar um mês fazendo o que gosta: ensinando técnicas de teatro para crianças em uma escola, e, por meio disso, pôde evangelizar muitas delas. Pedro sentiu o Espírito Santo agindo por meio da sua vida. Ele aproveitou bem essa oportunidade, pois sabia que não é todo dia que alguém resolve lhe dar uma viagem missionária de presente.