Quando você deixa de ser o centro

Foto: Internet
Conheço uma linda jovem que apesar do desejo de encontrar uma pessoa de Deus pra sua vida não se deixou abater pela espera. Claro, houve momentos em que ela se entristeceu, pode ter ficado um pouco ansiosa e outras até desanimada. Mas teve algo que ela nunca deixou de fazer: se alegrar com a alegria das pessoas ao seu redor. Eu mesma a vi ajudando, servindo e abençoando a vida de outras amigas que estavam namorando, estavam noivas e até casadas. Eu mesma a vi se dispor até para animar outras moças solteiras. E também fui alvo dessa generosidade e grandeza que carrega dentro dela.

Testemunhei essa amiga organizar e participar ativamente de chás de lingerie, de panela, de casa nova. Tudo com o mesmo carinho como se fosse o dela. Ajudar, pensar e auxiliar até em detalhes de alguns casamentos. Eu a vi abrir mão de coisas que ela poderia adquirir para ela mesma para investir em vestidos, maquiagens e cabelo, passagens aéreas, para ser testemunha e madrinha de casais que estavam realizando um grande sonho. Era o deles, mas o carinho que ela empenhava era como se fosse o dela. Ela se alegrou com a alegria das pessoas, investiu no sonho delas. E foi assim que, mesmo de longe, observei o esforço com que ela serviu, amou, abençoou e se doou de diferentes formas para celebrar a alegria daqueles que a cercavam. Recentemente, essa preciosa amiga começou a namorar. Em suas redes sociais vi várias pessoas que, assim como eu, expressaram também a alegria em vê-la vivendo essa promessa. Sim, ela plantou no coração das pessoas à sua volta, por isso, estava, merecidamente, colhendo.
Você deve estar se perguntando o motivo de eu ter contado esse testemunho que me inspira tanto. É para lhe encorajar também. Para lhe inspirar a deixar de ser o centro, para parar de focar no namorado (a) que ainda não chegou. Para não se entristecer além do que é necessário devido à espera. Para começar a servir a alguém, cuidar de gente, abençoar a vida da sua família, investir tempo nas coisas de Deus, na direção que Ele tem para sua vida. Para você se alegrar verdadeiramente com a amiga que acabou de contar que está namorando, com aquela outra que está toda empolgada com o noivado e com aquela que não para de contar o quanto está feliz com a nova vida de casada.
No “Bate Papo com Deus”, reunião de oração que lidero na Mocidade da Lagoinha, tenho, frequentemente, ministrado às jovens e queridas moças que participam o quanto podemos ser frutíferas na vida das pessoas. Como podemos nos envolver abençoando alguém em vez de centralizar nossos pedidos, orações, desejos, tudo em nós mesmas. Certa vez brinquei com elas: “Querem casar? Se comprometam a orar e abençoar aquela amiga ou irmã que está frustrada nessa área, que já desanimou, que desistiu de esperar. Ore, jejue por ela. Faça uma oração de fé: ‘Deus, eu vou casar depois que ela se casar, dê a ela um esposo logo’ ”. Nesse tom de brincadeira quis dizer a elas o quanto Deus se alegra quando tiramos os olhos do nosso umbigo e olhamos para o outro. Jesus trilhou uma trajetória de relacionamento, doação, oferta, entrega. Ele é o nosso exemplo. Se centralizarmos a nossa vida Nele deixaremos de ser o centro e passaremos a olhar e amar para o que Ele olha e ama. Que você seja inspirado (a) a experimentar essa realidade tão especial. Você também colherá testemunhos da sua decisão e atitudes.

Por Thalita Daher
Fonte: Lagoinha.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FRASES DO TWITTER DO APÓSTOLO RENÊ TERRA NOVA

AMIZADE VERDADEIRA - I SAMUEL 18:1-5