O chamado e a escolha de Deus

Foto: internet
Portanto, irmãos, empenhem-se ainda mais para consolidar o chamado e a eleição de vocês, pois se agirem dessa forma, jamais tropeçarão. (2 Pedro 1.10)
Apesar de a vocação a que Pedro se refere aqui ser forte o suficiente em si mesma, ela não parece forte e firme o suficiente para você. Isso porque você ainda não está certo de que ela diz respeito a você. Assim, Pedro deseja fazer com que essa vocação e eleição pareçam mais firmes com boas obras.

Pedro considera que o fruto da fé é muito importante. Esse fruto é direcionado ao nosso próximo, em serviço a ele. Porém o fruto não permanece fora de nós. A fé é fortalecida pelo fruto para que nós façamos mais boas obras. Desta maneira, esse poder é muito diferente da força física. Quando abusamos da nossa força física, nos cansamos e nos machucamos. Porém, com o poder espiritual, quanto mais o usamos, mais forte ele se torna. E se não o exercitamos, ele diminui.
Não devemos deixar a nossa fé descansar. Ela se torna mais forte com o cultivo e a prática até que nos tornemos certos da nossa vocação e eleição. Tornamo-nos certos de que não podemos falhar. Além disso, essa passagem nos orienta sobre como lidar com a eleição.
Há muitas pessoas de espírito frívolo que não sabem como é a fé forte. Elas se intrometem, começam no topo e querem descobrir por meio da razão humana se Deus as escolheu. Elas fazem isso para que possam ter certeza da sua posição. Devemos nos afastar desta abordagem, porque não é o modo correto.
Se quisermos ter certeza, devemos ter a abordagem que Pedro sugere aqui. Se escolhermos uma forma diferente, já erramos. Porém, se cultivarmos e praticarmos a nossa fé continuamente, nos tornaremos certos da nossa vocação e eleição para que nunca tropecemos.

Martinho Lutero | Somente a Fé (Ultimato)
Fonte: Lagoinha.com 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AMIZADE VERDADEIRA - I SAMUEL 18:1-5

FRASES DO TWITTER DO APÓSTOLO RENÊ TERRA NOVA