O namoro e as finanças

namoro 4
Você já conversou sobre finanças no seu namoro? Como é semana do Dia dos Namorados, quero falar sobre finanças no namoro. Sete dicas para viver melhor com seu dinheiro no namoro.
1 – Quando devo começar a falar sobre finanças no namoro?
Quanto mais cedo e mais claro, melhor. Começar um namoro escondendo algo é um erro muito comum, e quando descoberto causa um dano maior.
Ex.: Já orientei um namorado que tinha recebido uma herança e escondia da namorada, com medo de ela ficar com ele apenas pensando na grana. Será que ele conhecia bem a namorada?

2 – Tenho que dividir a conta?
Neste caso há diversas respostas: Se os dois têm rendas equivalentes por que não dividir? Se não tem noção da renda, e o relacionamento for se consolidando, é melhor procurar saber. Se somente um tem renda, este deve bancar. Observação muito importante: CUIDADO COM OS APROVEITADORES!
3 – Quando assumir compromissos em conjunto?
Muita calma e cuidado nesta hora! Já acompanhei casos e casos em que houve uma “união financeira” muito rápida e os estragos foram grandes: Ex: Vamos comprar um carro juntos? Vai ficar em nome de quem? Quem vai colocar o nome no financiamento? Como serão as divisões de impostos, manutenção, etc. Vão comprar imóvel juntos, então as mesmas perguntas devem feitas; porém, a liquidez do imóvel muitas vezes é bem menor que a liquidez de um carro, portanto, para a compra de um imóvel em conjunto o cuidado deve ser maior.
4 – Cuidado com as omissões
Omitir situações financeiras ou apresentar situações irreais são outros casos de fonte de problemas. Acompanhei um caso em que a noiva, às vésperas do casamento, omitia uma dívida imensa do noivo, com medo do relacionamento acabar, pois ela encobria a situação há muitos anos. Será que compensa casar escondendo uma situação financeira ruim?
5 – Avalie bem as atitudes durante o namoro para evitar problemas no futuro.
Cuidado com a fé no “Vai melhorar depois do casamento”. Existe esta possibilidade, mas já acompanhei casos em que piorou e muito depois da união.
6 – Quem casa quer casa?
Aprendi que quem casa quer uma cama! E, algumas vezes, ser humilde, morar e pagar aluguel barato no início da vida do casal não é jogar dinheiro fora. Assim, sobrará no orçamento para investir na carreira e buscar uma renda melhor, e no futuro conquistar o seu imóvel. Esta pode ser uma solução melhor do que partir de cara para um financiamento de 35 anos.
7 – Prudência.
Dê cada passo do tamanho da sua perna. Mega festa ou entrada no imóvel? Viagem dos sonhos ou carro? Imóvel mais simples ou apartamento/casa dos sonhos? Cuidado para não começar uma vida financeira em conjunto dando passos errados.
Quase esqueci o presente: O que comprar?
Um presente que caiba dentro do orçamento e principalmente sem dívidas neste momento.
O amor é mais importante, mas viver bem com as finanças ajuda muito no relacionamento. 

Por Erasmo Vieira.
Fonte: Lagoinha.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AMIZADE VERDADEIRA - I SAMUEL 18:1-5

FRASES DO TWITTER DO APÓSTOLO RENÊ TERRA NOVA