FAMÍLIA PARA SEMPRE

Todos querem e vão viver uma família para sempre. Mas para que isso aconteça, temos que levar em consideração nossas diferenças. Sou totalmente diferente da Paty, minha esposa, que é diferente do meu filho Geraldinho e este por sua vez não tem nada a ver com meu outro filho, Manoel, e muito menos com minha filha Valentina. Somente aprendendo a viver com estas diferenças formamos uma família para sempre. Se você busca ter uma família para sempre, preste atenção nas orientações que recebi para minha vida e que me ajudaram a ter este precioso tesouro.

Primeiro, respeite os limites de cada um. Esse é um dos hábitos mais difíceis, pois implica em aceitar algumas diferenças. Cada indivíduo da família tem seu ritmo e jeito de vivenciar as coisas da vida. Tanto os filhos como os pais devem desenvolver essa percepção “do jeito de cada um”, procurando respeitar essas peculiaridades - desde que não sejam preocupantes – e isso os ajudará a resolver conflitos familiares de uma forma muito mais fácil. Segundo, priorize o bom humor. Procure encarar os conflitos familiares com mais disposição. Muitos deles surgem por motivos pequenos e são alimentados pelo cansaço e estresse do dia a dia. Tente levar a vida de maneira que esta não tire seu humor.

Terceiro, incentive o diálogo, pois essa é uma das práticas mais fundamentais. De nada adianta viver unidos sob o mesmo teto se não há conversa e as pessoas não compartilham seus sentimentos e experiências de vida. O diálogo permite saber o que o outro está pensando e sentindo. Esta é a melhor forma de resolver desentendimentos. Quarto, cultive o tempo de qualidade. Os familiares servem de apoio nas horas difíceis, mas também podem ser ótimas companhias para momentos de distração e divertimento. Use isso para o crescimento de seus laços e fortificação de sua família.

Quinto, procure estar disponível. Mas não precisa ser super-herói. É impossível estar disponível o tempo todo e a família precisa entender isso, principalmente, as crianças. Entretanto, mostrar disponibilidade para conversar e dar atenção, sempre que possível, é fundamental. Sexto, saiba que existem toques que fazem a diferença e há várias formas de manifestá-los. Vale a sua criatividade de adaptá-los ao tempo e à rotina que você possui. Não se esqueça, também, do carinho físico. Um simples abraço proporciona um conforto e uma ligação muito forte.

Sétimo, reconheça sua imperfeição e entenda que como você é imperfeito e as outras pessoas também são. Consequentemente, pessoas imperfeitas cometem imperfeições. Por isso, não cobre a perfeição de quem não conseguirá ser perfeito, assim você também não será cobrado.

Oitavo, crie momentos a sós com cada um. Estimular ocasiões exclusivas entre marido e mulher, ou mãe e um dos filhos, ou pai com o filho, entre outras possibilidades, facilita a comunicação, estimula os laços e faz com que você aprenda mais sobre os membros de sua família. Nono, seja um exemplo, pois suas pequenas atitudes no âmbito familiar podem gerar admiração pelos parentes. Quando há essa admiração, a possibilidade de existir vínculos é maior. Não se esqueça de que você está sendo filmado. Se esforce para ser o melhor exemplo. Décimo, e último, viva uma família para sempre! A família nasceu no coração de Deus, que criou apenas duas instituições: a família e a igreja. Não desista de sua família. Esta bênção nasceu no coração de Deus para que você viva os sonhos Dele.

Fonte: http://pibnet.com.br/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AMIZADE VERDADEIRA - I SAMUEL 18:1-5

FRASES DO TWITTER DO APÓSTOLO RENÊ TERRA NOVA