Viver com integridade em um mundo desintegrado

Three Wise Business Monkeys
Cada geração acredita que o mundo está se desmoronando moral e socialmente. Hoje, ele está se desmoronando também ecologicamente. Os recentes padrões climáticos são apenas sintomas do dano que nosso uso não sustentável dos recursos da terra tem causado à estrutura que mantém a biosfera.
A maioria de nós vive como se isto não fosse verdade. Num mundo desintegrado, temos a tendência de viver vidas fragmentadas, com crenças, valores e estilos de vida em compartimentos separados. Claro, isto é verdade não apenas ecologicamente falando. É fácil ser uma pessoa completamente diferente no trabalho, na igreja, na internet ou com os amigos.

Isto pode levar a um forte sentimento de culpa. Em termos ecológicos, sei que sou um hipócrita. Sim, tomo muitas decisões ecológicas, mas, sempre que alguém diz: “Uau! Você é um exemplo”, me sinto culpado pelas minhas muitas concessões quando dirijo um carro ou às vezes viajo de avião.
Porém a culpa não ajuda. Ela tem a tendência de criar muros ainda maiores entre os compartimentos da nossa vida. Assim, apresento algumas sugestões proativas, que são também para mim.
Presença de Deus – o Salmo 24.1 nos lembra que “do Senhor é a terra e a sua plenitude”. Isto é tão escandalosamente contracultural que deveria ser um lema diário, guiando as nossas escolhas de compra e decisões de viagem. Cada compartimento da nossa vida, tudo o que fazemos, consumimos, respiramos e pisamos é criado e sustentado pelas amorosas mãos de Deus.
Ritmo e descanso – a maneira de acabar com maus hábitos é criar bons hábitos, os ritmos de vida que nos sustentam e formam o tecido da vida. Isto pode significar arrumar tempo para preparar uma comida que não seja congelada, gastar menos tempo conectado à internet, recitar um salmo enquanto fazemos compras, começar a falar da nossa fé no trabalho ou das nossas escolhas ecológicas na igreja. O que quer que façamos, precisamos descansar, para celebrar o Sabbath de Deus por toda a criação.
Responsabilidade – preciso de pessoas que questionem as minhas incoerências e me ajudem a viver o que prego. Quem somos nós quando compramos, viajamos e comemos? Não se trata de comparação nem coerção, mas sim de suporte mútuo entre amigos, o que nos ajuda a viver com integridade. Há duas ou três pessoas com quem você possa conversar sobre esta difícil questão de estilos de vida?
Comunidade – o individualismo é a semente da desintegração do nosso mundo. Deus existe na divina comunhão de Deus Pai, Filho e Espírito Santo, e nosso mundo desintegrado só pode ser curado quando reconstruímos as relações dentro de nós mesmos, com o outro e com a comunidade da criação.
Apreciando o mundo de Deus – uma razão para compartimentar a vida são a exaustão e o estresse. Nós nos trancamos diante daquilo que não podemos enfrentar. O renovo começa quando passamos tempo na presença de Deus no jardim da criação. Cuidar de plantas, alimentar aves no jardim, respirar ar fresco, aprender a observar e meditar sobre a mão de Deus nos ciclos da natureza são práticas espirituais que trazem esperança e unem os fragmentos da vida.
Na língua inglesa, os cinco pontos descritos anteriormente, Presença de Deus (God’s presence), Ritmo (Rhythms), Responsabilidade (Accountability),Comunidade (Community) e Gozo (Enjoyment) começam com as mesmas letras que formam a palavra GRAÇA (GRACE).
A graça perdoa as nossas incoerências e nos liberta para seguir adiante. A graça nos dá coragem para responder com gratidão em lugar de culpabilidade. Saber que habitamos um mundo inundado pela graça de Deus nos desobriga de pensar que é nossa responsabilidade salvar o planeta terra. A terra será restaurada e renovada somente pela graça de Deus. A graça não resolve todos os nossos dilemas, mas traz esperança e nos torna livres para reintegrar as nossas vidas fragmentadas e viver com integridade em um mundo desintegrado.

Dave Bookless – Ultimato

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AMIZADE VERDADEIRA - I SAMUEL 18:1-5

FRASES DO TWITTER DO APÓSTOLO RENÊ TERRA NOVA