Um bom casamento começa no namoro

Foto: Internet
O casamento é uma das mais desafiadoras e importantes decisões a se fazer na vida. Seja para as mulheres que, normalmente, sonham com esse dia desde bem meninas, ainda brincando de bonecas, ou para os homens que só vão pensar nisso (na maioria das vezes) já mais velhos ou após a ficha cair depois de casados, essa escolha é das mais difíceis e sérias.
O problema é que na fase que antecede o casamento – o namoro –, tempo de preparação, amadurecimento e ajustes, algumas pessoas pulam etapas, não dão o valor devido a alguns detalhes fundamentais que revelam como anda o relacionamento do casal de namorados – um com o outro e com Deus –,  e tão envolvidas que estão pelas questões hormonais à flor da pele ou pela pressão que este século impõe, acabam perdendo o que constrói realmente a relação, acabam perdendo a essência.
Este mundo coloca o sexo no topo da lista das páginas mais acessadas na internet. A mídia oprime com tanta propaganda enganosa sobre o assunto. Mas na realidade o sexo é uma parte maravilhosa criada por Deus, não é o casamento em si. Uma das formas do inimigo contrariar a ordem normal das coisas é fazer com que ele vire o tema central do namoro. O casal de namorados só pensa nisso, só discute isso nos gabinetes pastorais, só debate esse assunto entre eles mesmos… e depois que se casam é o terrível extremo oposto. Isso porque não houve cura, não houve transformação da mente durante o namoro para gerar um casamento saudável.

Hoje quero falar pra você que não só entendeu, mas que também crê que sexo após o casamento é proteção e amor de Deus com sua vida, que sabe o poder que há quando duas pessoas se unem intimamente no casamento, unindo propósitos de vida e que é precioso quando isso acontece debaixo da direção de Deus. Se você está nesse grupo, então, já podemos avançar com nossa reflexão para a segunda parte.
Já que essa é uma questão resolvida para vocês, coloquem na pauta o diálogo, como vocês têm lidado com a arte de ouvir, pensar e responder? E que tal pensar sobre o quanto ele (a) se dedica a conhecer mais a vontade do Senhor? E já observou se ele (a) realmente gosta do que faz, se investe amor e dedicação ao que faz, se busca sair do comodismo e ir além para se destacar no seu trabalho? Já parou mesmo para pensar que essa pessoa que você está apaixonada hoje vai acordar com cabelo em pé e bafo diariamente ou quase sempre? Não estou querendo lhe assustar, mas fazê-la (o) refletir que você precisa amar essa pessoa além das aparências, da beleza, da capa. Ele (a) tem que ter conteúdo e se você não for um bom “leitor” pode passar desapercebido às piores “páginas”.
O tempo de namoro é o momento ideal para identificar gostos, preferências, qualidades, prioridades… não perca esse tempo tão necessário até a caminhada ao altar sufocada (o) em questões que são relativas – serão excelentes – vividas na hora certa no casamento. Neste período de namoro é essencial que você busque em Deus cura para questões que não foram resolvidas no seu caráter e na sua identidade e que estão aparecendo na convivência de namoro, no seu comportamento.
Para ser feliz a dois no casamento é preciso entrar nessa jornada com a disposição de fazer o outro feliz. Mas como fazer isso se você não é feliz sozinho? Você é feliz com Jesus? Você se ama, se cuida, se valoriza? Faça a si mesmo essas perguntas, se analise, busque ajuda nos seus pais, na sua liderança.
Um bom casamento começa no namoro. Nas pequenas atitudes da convivência, na leveza, no respeito, na vida com Deus compartilhada entre o casal de namorados. Não há sucesso em uma relação distante do Senhor. Que tal convidá-Lo para o seu casamento quando ainda estão namorando? Sim, Jesus pode guiar o seu namoro do olhar ao altar, mas você precisa reconhecer que precisa Dele para trilhar esse caminho.
Com você Do Olhar Ao Altar,

Por Thalita Daher
Fonte: Lagoinha.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FRASES DO TWITTER DO APÓSTOLO RENÊ TERRA NOVA

AMIZADE VERDADEIRA - I SAMUEL 18:1-5