O significado da oração

Foto: Internet
Orar é falar com Deus, é dialogar com Ele. É ligar a Terra aos Céus. É trazer, das alturas, as bênçãos que já nos estão reservadas. Orar é desfrutar da presença do Senhor com gratidão e atitude de adoração. É poder abrir o coração. Apresentar os nossos desejos, necessidades e poder interceder pelo próximo. Orar é estar na presença do Senhor como um filho amado diante do pai, na certeza de que será ouvido e terá a resposta sábia e segura para suas aflições e necessidades. Orar é ter a oportunidade de se comunicar  com Deus e ter a confirmação de sua realidade. É provar o seu amor, sua bondade e experimentar a doçura de seus atributos perfeitos.
Orar é o mais alto privilégio para o homem na sua busca pela verdade, tendo um Deus disponível para recebê-lo a qualquer hora, em qualquer lugar, em qualquer situação. Orar é estabelecer uma ponte entre a Terra e os Céus. É contemplar a escada de Jacó em Betel, e permitir que os anjos celestiais, que estão a serviço dos santos, possam cumprir sua tarefa abençoadora de proteção a milhares, em resposta às petições feitas ao Senhor da Glória.

Orar é poder se comunicar com singeleza e simplicidade, sem a preocupação de linguagem difícil e elaborada para impressionar Deus, pois este compreende seus filhos e os ama com amor eterno. Orar é poder voar às alturas com o coração, com a palavra, colocando os  sentimentos e emoções desnudos diante do Senhor que “Lembra-se de nossa estrutura e sabe que somos pó” (Sl 103.14). Orar é saber que Deus é grande demais (Sl 8.1), que está em toda parte (onipresente), que sabe todas as coisas (onisciente), que Ele tem todo o poder nos céus, na terra, no universo, na eternidade, na história, nas nações (onipotente) e pode “fazer infinitamente mais além de tudo o que pedimos ou pensamos segundo o seu poder que opera em nós” (Ef 3.20).
Orar é ter a consciência de que o Espírito Santo intercede por nós diante do Pai, pois “não sabemos orar como convém” (Rm 8.26). Orar é poder chegar diante do Pai sabendo que nossas fraquezas e pecados podem ser perdoados por causa do sangue de Jesus. Orar é saber que Ele, Jesus, o Filho amado de Deus, Senhor e Salvador nosso, intercede por nós (Rm 8.34) e advoga a nossa causa, sabendo que somos fracos e passíveis de pecar, e, com seu perdão, Ele nos traz a paz: maravilhoso presente advindo de seu sacrifício por nós na cruz do Calvário. Orar é apresentar ao Senhor o nosso coração e deixar perante Ele a nossa petição. Orar é buscar a resposta, a direção, a intervenção do Pai a nosso favor. A oração é a nossa linguagem de comunhão com a Trindade – é a nossa comunicação com o Reino dos Céus.
Orar é conhecer mais o Senhor, o seu coração, seus planos para nós. Orar é ter a oportunidade de se tornar conhecido nos céus. Orar é demonstrar fé, confiança no único e verdadeiro Deus, no Criador de Todas as coisas, e crer que Ele pode fazer o impossível aos homens para nos responder às petições.  Orar é o respirar do cristão, é a manifestação de um coração que anela pela presença e suspira pela doce comunhão com o Espírito Santo em todo o tempo. Orar é proclamar quem somos e a quem pertencemos. Orar é estar em aliança com o Deus Todo-Poderoso e saber que Ele luta por nós, que as nossas batalhas são do Senhor dos Exércitos e não nossas, e que a vitória  é certa por seu poder inquestionável.
A oração é a linguagem do cristão, revelando seu amor por Deus em todo o tempo, na saúde ou na enfermidade, na pobreza ou na riqueza, na bonança ou nas tribulações, sabendo que “Ainda que passemos pelo vale da sombra e da morte, não haverá o que temer, pois o Senhor estará conosco e sua vara e seu cajado nos consolam” (Sl 23.6). Orar é entregar tudo ao Senhor, o caminho, o coração, a vida, sabendo que tudo Ele fará por nós (Sl 37.5), em nós e através de nós. Orar é saber que as cadeias serão quebradas, os alicerces das prisões serão abalados, os prisioneiros serão soltos, famílias serão curadas, quando, ao orar e cantar louvores ao Deus onipresente, o “de repente” acontecerá com um grande terremoto, com suas forças dirigidas a operar o livramento e a salvação (At 16.26).
Orar é olhar para o futuro e dormir tranquilo, sabendo “Em quem temos crido e que Ele é poderoso para guardar o nosso tesouro até aquele Dia” (2Tm 1.12). Orar é não temer, pois em todo o tempo temos a promessa de sua presença conosco: “Eis que estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos” (Mt 28.20). Orar é saber que esta é a vontade de Deus: que o amemos de todo o nosso coração, com todas as nossas forças, com todo o nosso entendimento e mantenhamos comunhão com Ele, aprendendo Dele (Mt 11.29). Orar é batalhar com a vitória garantida. Orar é chorar aos pés do Senhor e receber o seu consolo. Orar implica em abrir mão dos nossos direitos, colocando diante Dele as afrontas, as perseguições, as mentiras, as calúnias e todo o sofrimento por causa do seu Nome em nossas vidas, para permitir que o Senhor opere com seu poder contra os nossos inimigos.
As experiências mais lindas na vida do cristão estão relacionadas à oração. Nossa vida espiritual, a vida eterna que recebemos de Cristo, começa com oração de entrega, de confissão que somos pecadores e precisamos de seu perdão e salvação. Nossa vida cristã se desenvolve com a oração constante e diária, promovendo doce comunhão com os céus, em todo o tempo: com oração de gratidão, de confissão, de quebrantamento, de intercessão, de batalha espiritual, de adoração, de deleite com a suave e doce presença do Senhor.
O tempo que gastamos em oração nos fala o quanto amamos ao Senhor e o quanto Ele é importante para nós. Quanto mais tarefas a realizar, quanto mais nossa agenda estiver cheia, quanto mais as pessoas precisarem falar conosco e nos ouvir, mais precisaremos estar a sós com nosso Deus, com nosso Pai, com nosso Ensinador, nosso Conselheiro, nosso Deus fiel.
A oração, portanto, significa vida com Deus, significa interação da Terra com os Céus, significa a presença e atuação de Deus em nosso viver em todo o tempo. Portanto, aproxime-se de Deus em oração, crendo que tudo o que a Bíblia nos diz a respeito de Deus é verdade, crendo que Ele existe, que é galardoador, ou seja, recompensador, daqueles que o buscam (Hb 11.6). Por isso, Ore sem cessar! Tenha seus olhos postos sempre no futuro, no que nos aguarda. Tenha seus pés no presente, mas o seu coração sempre no futuro, experimentando na prática uma vida de oração, de doce comunhão com o Senhor.

Por Pra. Ângela Cintra Valadão.
Fonte: http://www.lagoinha.com/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FRASES DO TWITTER DO APÓSTOLO RENÊ TERRA NOVA

AMIZADE VERDADEIRA - I SAMUEL 18:1-5