Os valores que valem a pena

dinheiro
Há valores maiores do que os bens e o dinheiro: “Melhor é o pouco com o temor do Senhor, do que um grande tesouro, e com ele a inquietação. Melhor é um prato de hortaliça onde há amor, do que o boi gordo, e com ele o ódio” (Pv 15.16,17). Nesse trecho de Provérbios, a Bíblia está falando de valores espirituais (como o temor do Senhor) e também de valores emocionais (como o amor, em vez do ódio). Tudo isso deve vir antes do dinheiro.
Já afirmamos que a Bíblia não é contra a riqueza. Pelo contrário, creio que Deus pode e quer fazer com que prosperemos; contudo, é importante entendermos que há uma ordem a ser seguida. O apóstolo João declarou a Gaio que queria que o seu irmão e amigo fosse próspero e tivesse saúde, assim como a sua alma – com valores interiores – era próspera (3Jo 2).

O problema das pessoas, hoje, é que, movidas pela ganância, elas tentam apressar as coisas e gastam o seu tempo, a energia, os alvos e outras coisas que, na verdade, deveriam ser empregadas a serviço do Senhor. Viver com contentamento não significa nos acomodarmos de modo a nunca chegarmos a lugar algum. Não. É esperarmos com paciência no Senhor até alcançarmos os nossos alvos. Veja o que Deus diz a respeito do tempo necessário para a prosperidade como fruto do trabalho (Pv 13.11).
A ganância lhe diz para você jogar em tudo o que puder lhe dar dinheiro sem esforço e depressa, mas o conselho de Deus diz que “quem ajunta pouco a pouco enriquecerá”. A ganância também lhe dirá para não entregar os seus dízimos e também não ofertar; ela tentará mostrar-lhe o “quanto” você poderia fazer com esse dinheiro. Mas a Palavra de Deus diz que devemos dar e fazer prova de Deus, pois Ele é a nossa provisão e sustento. Quem confia no Senhor vê a diferença: “Aquele que confia nas suas riquezas cairá; mas os justos reverdecerão como a folhagem” (Pv 11.28).
Diga “não” à ganância, e você viverá em paz e com uma realização interior. Mas, se você decidir erroneamente e ceder à ganância, saiba, desde já, quais são as consequências. Paulo disse a Timóteo que essa cobiça levou muitos a se desviarem da fé e a se traspassa rem a si mesmos com muitas dores (1Tm 6.10). Deus não é contra o fato de você ter dinheiro, e sim contra a ganância. À medida que você prosperar, mantenha os valores certos em seu íntimo. Foi esta a instrução que o apóstolo Paulo pediu que o seu discípulo Timóteo transmitis se à igreja: “Manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a sua esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que nos concede abundantemente todas as coisas para delas gozarmos; que pratiquem o bem, que se enriqueçam de boas obras, que sejam liberais e generosos, entesourando para si mesmos um bom fundamento para o futuro, para que possam alcançar a verdadeira vida” (1Tm 6.17-19).
Os problemas ligados ao dinheiro são claramente abordados na orientação dada por Paulo: o perigo da altivez e o risco de fazermos das riquezas a nossa esperança. O contentamento, por sua vez, é a forma de não permitirmos que estes erros nos enlacem. E, justamente por ser o oposto da ganância, o contentamento nos leva a semearmos na vida de outras pessoas por meio da prática da bondade e da generosidade.
Portanto, a partir de hoje, escolha cultivar o que é eterno e não o que é passageiro, pois no lar celestial entrará pessoas que aqui na terra ajuntaram os tesouros espirituais e não os tesouros materiais.

Pr. Luciano Subirá
Fonte: lagoinha.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FRASES DO TWITTER DO APÓSTOLO RENÊ TERRA NOVA

AMIZADE VERDADEIRA - I SAMUEL 18:1-5