Equilibrando as finanças

Foto: Internet
Falar sobre finanças é, ao mesmo tempo, simples e complexo. Se as pessoas soubessem apenas EQUILIBRAR “investimento” e “poupança”, quase tudo já estaria resolvido. Todavia, por que não sabem fazer isso é que vivem buscando formas de se arrumarem financeiramente. Existe uma pesquisa que afirma que, se todo o dinheiro do mundo fosse dividido igualmente entre todas as pessoas da Terra, em menos de 24 horas, já teríamos ricos e pobres. Isso é um consolo, mas também uma triste constatação: o ser humano, em geral, não administra como convém o que tem em mãos, seja dinheiro ou qualquer outra coisa. Suas emoções, interesses, objetivos, estragam quase tudo.

Entretanto, sabemos que, apesar disso, muitas pessoas estão indo bem, obrigado. Então, você também pode ser feliz na área financeira. Os conselheiros financeiros têm inúmeras receitas extremamente válidas e que devem ser ouvidas. Quando as estudamos a fundo, constatamos que praticamente todas estão na Bíblia, haja vista que, dos 31.173 versículos bíblicos, 2.350 falam sobre dinheiro, ou seja, quase 10% de todo o conteúdo sagrado. Portanto, eis abaixo alguns princípios interessantes para você praticar durante a nossa campanha de ajustar a vida até o final dos 100 dias.
Aprenda mais a respeito de finanças. Muita gente não sabe trabalhar com o dinheiro que recebe porque simplesmente nunca parou para estudar a respeito. É hora de sair do lugar e buscar um bom curso. Em nossa igreja temos um curso específico de finanças para todas as idades, o Crown. 
Busque outra fonte de renda. Muitas pessoas querem melhorar seus ganhos, mas não fazem nada para que isso aconteça. Se o chefe não der aumento, o abençoado fica na mesma situação a vida toda. Quem deseja aumentar sua renda tem que sair do lugar onde está e fazer algo para merecer um salário melhor ou uma promoção. Outra solução será buscar nova fonte para aumentar os rendimentos, algo que possa fazer durante as noites ou finais de semana, sem prejudicar o principal emprego ou demais interesses.
Corra das dívidas. Provérbios 22.7 ensina: “Assim como os pobres são dominados pelos ricos, quem pede dinheiro emprestado se torna escravo de quem empresta”. Pessoas têm se tornado ESCRAVAS de outras, de bancos, de lojas de roupas, de lojas de carros, e por aí vai. A Bíblia diz: “Vocês foram comprados por alto preço; não se tornem escravos de homens” (1Co 7.23); “A ninguém devais coisa alguma” (Rm 13.8). Três segredos básicos para diminuir sua tentação de se endividar: diminua o tempo em frente à televisão; diminua as olhadas em catálogos e revistas; vá com menos frequência às compras.
Saiba investir. O segredo do investimento é: “Quem planeja e trabalha com dedicação ficará rico; quem quer ficar rico da noite para o dia acaba perdendo o pouco que tem” (Pv 21.5). Eis alguns alvos de investimento:
1º) A família: “Se alguém não tem cuidado dos seus e especialmente os da própria casa, tem negado a fé e é pior que o descrente” (1Tm 5.8);
2º) Tornar-se financeiramente independente. Isso pode ocorrer por meio de poupança, planos de previdência, aposentadorias e negócios;
3º) Gerenciar o seu próprio negócio. Mas, eis um cuidado especial: estabeleça um teto máximo que deseja ter na vida, senão, você nunca se satisfará.
Saiba economizar. O outro lado do investimento é a poupança. “O homem de bom senso economiza, e tem sempre bastante comida e dinheiro em sua casa; o tolo gasta todo o seu dinheiro assim que o recebe” (Pv 21.20). Há dois tipos de poupança:
1ª) De longo prazo (aposentadorias, heranças, juntar dinheiro mês a mês, durante toda a vida);
2ª) De curto prazo (viagens, reformas de casa, estudos, troca de móveis, etc).
Nunca deixe de devolver os dízimos e as ofertas. Dizimar e ofertar são chaves que abrem as portas da prosperidade em todas as áreas. Uma indiscutível forma de colocar a vida financeira em ordem é ser fiel no dízimo. Quando damos o dízimo honramos a Deus (Pv 3.9-10), quebramos fortalezas espirituais (Ml 3.10), reconhecemos que Deus é a fonte (Dt 8.17-18), adoramos a Deus (Dt 26.10), renunciamos ao poder de Mamon (Mt 6.24), investimos na Casa de Deus (Ne 13.10-11), evitamos a maldição (Ml 3.9-10) e temos os céus abertos (Ml 3.10).
Equilibrar a vida financeira, portanto, não é algo fácil e nem da noite para o dia. É preciso oração, mas também ação, atitude e vontade de mudar. E essa é justamente a essência dos nossos 100 dias: mudança de atitude.
■ Ore e aja no sentido de Deus orientá-lo para encontrar um bom curso de finanças e ser persistente ao fazê-lo.
■ Ore e peça sensibilidade de Deus para poder visualizar novas oportunidades de rendimentos.
■ Ore e aja no sentido de ter forças para resistir a contrair novas dívidas, bem como, conseguir pagar as que estão pendentes.
■ Ore e aja no sentido de aprender a economizar e investir dentro dos padrões de Deus.

Fotos: Internet
Pr. Atilano Muradas
Fonte: Lagoinha.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FRASES DO TWITTER DO APÓSTOLO RENÊ TERRA NOVA

AMIZADE VERDADEIRA - I SAMUEL 18:1-5