Como lidar com a carência

carência
Se você tem problemas com a carência e reconhece que sofre deste mal, seguem algumas orientações práticas, não é “receita de bolo” ou “fórmula mágica”:
1)    Reaja – Dificilmente se vence este mal sozinho. Reconhecer que precisa de ajuda é o primeiro passo, mas não adianta assumir e não reagir. Converse com as pessoas mais próximas e de sua confiança sobre seus sentimentos e suas necessidades: seus pais e amigos próximos. Abra o seu coração e declare seu desejo em receber ajuda. Você precisa admitir que precisa de ajuda e reconhecer que não conseguirá sozinho(a).
2)    Busque ajuda – Procurar o acompanhamento de um conselheiro cristão, profissional ou do seu líder espiritual também pode ajudá-lo(a). Algumas pessoas ainda acreditam que somente pessoas “loucas”, precisam de psicólogo. E muitos cristãos, que eu conheço, ainda têm resistência em buscar ajuda psicológica. Existem excelentes psicólogos e psicanalistas cristãos espalhados pelo Brasil. Mesmo que isso tenha um custo, vale a pena o investimento.

3)    Exercite-se – Faça caminhadas, ande de bicicleta, natação, hidro ou matricule-se em uma academia. A atividade física aumenta a produção do hormônio que dá a sensação de bem-estar e preencherá parte do seu dia, sobrando menos espaço para se sentir sozinho (a).
4)    Olhe ao seu redor – Quando você se sentir carente, volte seu olhar para os outros setores de sua vida e perceba o quanto está perdendo em qualidade de vida afetiva. Pare de acreditar que você só será feliz se estiver mergulhada(o) num relacionamento a dois. Aprenda a ter tempo de qualidade com seus pais, amigos, colegas de trabalho e irmãos da igreja, onde você frequenta.
5)    Busque experiências com Deus – Quando você tiver o entendimento de quem é o Espírito Santo, entenderá que nunca esteve sozinho. Somente em Deus você encontrará todo amor que necessita. Nenhum outro relacionamento o suprirá como um relacionamento íntimo com Deus. Mas, para que isso aconteça, é preciso que você busque ter experiências pessoais com Deus, como Pai. Não algo superficial, raso, mas um relacionamento profundo, e, isso fluirá por meio de uma busca diária. Durante todo o livro, vamos trazendo orientações que poderão ajudá-lo a colocar isso em prática.
Biblicamente falando, estar solteiro deve ser considerado como algo bom, e não ruim como muitos acreditam. Pois, a nossa identidade e felicidade estão em Cristo, e não no casamento. Nossa realização está na comunhão com Deus, e não em nosso semelhante. É em Deus que encontramos significado para a nossa vida e não no estado civil. Logo, o solteiro precisa aprender a confiar que se o Senhor não lhe der uma companhia neste momento, Ele lhe dará força íntima para que você suporte com paciência e paz esta fase da sua vida. Há uma declaração linda em Filipenses 4.11-13, escrita por Paulo, o qual estava sozinho há muito anos:
“Não estou dizendo isso porque esteja necessitado, pois aprendi a adaptar-me a toda e qualquer circunstância. Sei o que é passar necessidade e sei o que é ter fartura. Aprendi o segredo de viver contente em toda e qualquer situação, seja bem alimentado, seja com fome, tendo muito, ou passando necessidade. Tudo posso naquele que me fortalece”.
Queremos concluir esta reflexão encorajando você a encontrar o real significado de sua vida em Cristo, sabendo que o verdadeiro contentamento não se encontra em ter alguém, mas na obra interna que Deus realiza em nosso coração. O contentamento está na comunhão com Cristo e no prazer que encontramos em Sua pessoa e em Sua Palavra. Aproveite este tempo para buscar experiências íntimas com Deus e dedique mais tempo servindo ao Senhor. Não ceda às pressões e nem às tentações. Espere em Deus, mesmo contra as evidências; mesmo contra o tempo e, contra as lógicas naturais. Ele não demora. Nós é que não sabemos esperar.

Fotos: Internet
Fonte: Lagoinha

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AMIZADE VERDADEIRA - I SAMUEL 18:1-5

FRASES DO TWITTER DO APÓSTOLO RENÊ TERRA NOVA