Liberte-se da inveja!

“O coração com saúde é a vida da carne, mas a inveja é a podridão dos ossos” (Provérbios 14.30). 

Existe uma história interessante sobre a inveja. Uma serpente estava perseguindo um vagalume. Quando estava a ponto de comê-lo, o vagalume disse: “Posso fazer uma pergunta?”. A serpente respondeu: “Na verdade, nunca respondo a perguntas das minhas vítimas, mas, por ser você, vou permitir”. Então o vagalume perguntou: “Fiz alguma coisa a você?”. “Não”, respondeu a serpente. “Pertenço à sua cadeia alimentar?”, perguntou o vagalume. “Não”, ela respondeu de novo. “Então, por que você quer me comer?”, indagou o inseto. “Porque não suporto vê-lo brilhar”.

Ter inveja não é somente almejar o que a outra pessoa tem, mas também desejar viver como ela vive.

O invejoso se queixa de tudo e de todos, acredita que não conquistará o que o outro possui, não reconhece as suas habilidades e talentos, pois está e vive focado no outro; portanto, torna-se um eterno insatisfeito.

É possível invejar um bom carro, um corpo lindo, uma casa maravilhosa, uma saúde de ferro, um cargo alto na hierarquia, um bom marido, uma boa esposa, uma mulher inteligente, o carisma de certas pessoas, etc.

A inveja pode ter origem naquilo que o indivíduo pensa que não tem, mas de que necessita para ser feliz, ou em uma autoestima que acredita que só poderá ser feliz se possuir o que o outro tem. Ela desvia o foco, conduzindo a energia da pessoa para o lado errado. É um sentimento ambicioso que não lhe permite vislumbrar o que está à sua frente nem o que lhe pertence. Por conta disso, pode gerar vingança, crimes, violência, enganos e maus-tratos, tudo pelo desejo de possuir o que o outro tem, de querer estar no lugar dele.

A excelência, o triunfo e o sucesso motivam a inveja. Ninguém inveja um miserável ou um mendigo; inveja conquistas, reconhecimento, bens materiais, riquezas, família estruturada, casamento feliz, amizades. Na Bíblia Sagrada vemos relatos de alguns casos de homens e mulheres que se deixaram levar pela inveja.

Raquel, mencionada em Gênesis 30.1, teve inveja de sua irmã, Lia, pois esta tinha filhos, e disse a seu marido, Jacó: Dá-me filhos, senão morro. Pessoas morrem espiritualmente por esse sentimento.

Em Atos 7.9 está escrito que os irmãos de José, movidos de inveja, venderam-no para o Egito. A presença de José os incomodava. Por isso, não sossegaram enquanto não deram um fim nele. Mas, será que eles tinham paz? A história mostra que não.

O invejoso não tem paz. O texto de Provérbios 14.30 afirma que a inveja é a podridão dos ossos. Ela mata o seu algoz aos poucos. O invejoso passa o tempo opinando sobre o que o outro tem e julgando, em vez de buscando alcançar seus objetivos.

Analise suas emoções, aprenda a admirar e não invejar a prosperidade, o sucesso, ou qualquer feito alheio. As conquistas devem inspirar-nos. Infelizmente, os invejosos só veem o final, não analisam o processo. Para conquistar, é preciso ter vontade, coragem, força, energia, integridade e confiança, percorrendo o caminho até à vitória.

O sucesso do outro deve sacudir nosso conformismo e estimular-nos a ser melhores a cada dia. Olhando para Jesus, autor e consumador da fé (Hb 12.2a). Seja um eterno admirador dele.

Por Elizete Malafaia.
Fonte: Verdadegospel.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AMIZADE VERDADEIRA - I SAMUEL 18:1-5

FRASES DO TWITTER DO APÓSTOLO RENÊ TERRA NOVA