A MUDANÇA DO BRASIL ESTÁ EM NOSSAS MÃOS

Você pode mudar a Nação! O voto é seu! A hora é agora, porque o que precisamos está em nossas mãos 

A forma que todo brasileiro tem de investir no Brasil na época das eleições é através das urnas, votando de forma consciente, pensando no futuro da Nação e não em uma preferência momentânea, voltada para interesses particulares. 

Durante muito tempo, votar era um direito restrito. A história mostra que na primeira eleição direta para Presidente da República, que ocorreu em 1894, apenas 2% da população brasileira exerceu a sua cidadania, elegendo Prudente de Morais com aproximadamente 270 mil votos. 

Somente no século vinte que os brasileiros, em uma proporção maior, puderam ir às urnas. Para as mulheres, porém, esse direito conta a partir de 1932, apesar de elas só terem exercido o voto pela primeira vez em 1935. Mas o avanço não é apenas das mulheres, mesmo sabendo que hoje elas representam a maioria dos eleitores, 51,9%, e isso em uma proporção de mais de 140 milhões de eleitores. O que precisamos entender é que esse avanço é para todo o povo brasileiro que pode exercer a sua cidadania. 

Nossa grande conquista não pode ser desperdiçada. Como brasileiros, a mudança do Brasil está em nossas mãos. Somos tão fortes nas urnas, mas precisamos descobrir que essa força não pode ficar guardada dentro de nós, antes, deve ser coloca em prática com inteligência. 

Em Outubro, no dia 05, a história do Brasil estará em nossas mãos, quando vamos votar para Presidente, Senador, Governador, Deputado Federal e Deputado Estadual. Nossa escolha em quem votar deve ser pelo candidato, pelas propostas, conhecendo o partido e, principalmente, pela função que cada um exercerá. 

Muitas vezes votamos por simpatia, por indicação e nem vamos pesquisar a fundo a história de cada candidato, qual o partido que faz parte, se ele é socialista ou comunista. Contudo, é necessário termos consciência de que votamos em mais do que uma pessoa, votamos em um candidato que tem por trás propostas dele e de toda uma equipe. Será que queremos ser representados por essa equipe ou apenas pelo candidato?! 
Em quem votar? Eis o nosso desafio diante de tantas propostas, algumas muito confusas, que nos são apresentadas. E o que dizer sobre quem votar para Presidente? Após a morte de Eduardo Campos, o Brasil passou a conhecer um político que parecia ser perfeito para a Nação, mas que ficará apenas na história. E nas Redes Sociais muitos são os questionamentos sobre ‘o melhor’. 

Para nós, cristãos, só nos resta orar e pedir a Deus que nos dê discernimento para entendermos o que está acontecendo em nossa Nação e de que forma podemos contribuir com o trabalho que Ele está realizando nestes dias. Nossa oração deve ser ainda para que não sejamos enganados por interesses que não trarão benefícios para o país. E que em tudo sejamos conduzidos como homens e mulheres que contribuirão para a mudança do nosso Brasil. 

Curiosidades 

Presidente

Você sabia que o Presidente além de ser o responsável em editar, vetar e aplicar as leis do país, definir e comandar a política externa do país, ele pode declarar guerra a um país, desde que tenha autorização do Congresso Nacional? 

Senador

Com mandato de oito anos, é um cargo político para o qual não há limite de reeleição. 

Governador

O Governador é o representante do Estado, defendendo seus interesses à Presidência e buscando investimentos e obras federais. Com mandato de quatro anos, o candidato eleito precisa ter 50% dos votos mais um. Quando isso não acontece, os dois candidatos mais votados disputam o segundo turno. 

Deputado Federal

A elaboração de leis é a principal função de um Deputado Federal, mas outras atribuições também lhes são conferidas, das quais podemos citar: fiscalizar os atos do Poder Executivo e proceder à tomada de contas do Presidente da República, quando não apresentadas ao Congresso Nacional dentro de sessenta dias após a abertura da sessão legislativa. 

Deputado Estadual

O Deputado Estadual tem a incumbência de representar o povo na esfera estadual, para isso, desenvolve suas funções na Assembleia Legislativa Estadual, tendo como função principal no exercício do cargo o legislar, propor, emendar, alterar e revogar leis estaduais. Além de fiscalizar as contas do governo estadual, criar Comissões Parlamentares de Inquérito e outras atribuições referentes ao cargo.

Por Francieme Costa 
Fonte: MIR 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FRASES DO TWITTER DO APÓSTOLO RENÊ TERRA NOVA

AMIZADE VERDADEIRA - I SAMUEL 18:1-5