Transformando os vales em mananciais

Vida cristã não é um seguro contra os problemas da vida. Não somos poupados das aflições. Estamos sujeitos às mesmas crises que assolam a todos os mortais. O que nos diferencia daqueles que não conhecem a Deus não são as circunstâncias, mas como reagimos a elas. O cristão é alguém que deve ter uma percepção clara da soberania de Deus em sua vida; não olha para a vida como se os problemas acontecessem por um determinismo cego nem encara os acontecimentos como resultado do acaso. Mesmo entrincheirado por circunstâncias adversas, o cristão entende que todas as cousas cooperam para o seu bem. Mesmo no vale, ele não descrê do amoroso propósito de Deus e da possibilidade da sua intervenção libertadora.

O cristão não é apenas alguém resignado. Ele não é um conformista. Ele reage de forma transcendental quando é acuado pelas crises. Na hora do aperto ele não se encaverna picado pelo veneno da auto-comiseração. O cristão não é poupado do vale, mas não se capitula no vale, antes o transforma num manancial. Ele pega a pedra que fere os seus pés e faz dela um travesseiro. Ele recolhe as flechas envenenadas que são atiradas contra ele e as devolve em gesto de bondade. Ele, mesmo injustiçado e traído pelas pessoas mais íntimas, não permite que seu coração seja um porão de revolta, mas aguarda o momento de pagar o mal com o bem. O cristão é alguém que ora pelos seus inimigos e abençoa a quem o maldiz. O cristão aprendeu com Jesus a ser manso e humildade de coração, por isso, não vive brigando por seus direitos, antes numa pugna acesa, resolve sofrer o dano a alimentar uma querela. A arma do cristão é o amor. Sua força maior é o perdão. Sua confiança absoluta é que Jesus está na sala de comando da sua vida. Por isso, não se desespera, pois sabe que o Senhor julga a sua causa e que o toma pela sua mão direita, o guia com o seu conselho eterno e depois o recebe na glória.

Muitos de nós estamos passando por provas. Esse é um tempo de muita aflição. Há irmãos enfermos, outros enfrentando turbulências na família. Há aqueles que passam pelo vale financeiro, vivendo um tempo de escassez, encontrando no caminho portas fechadas. Não poucos vivem angustiados, deprimidos, ansiosos quanto ao futuro. Para triunfarmos nas crises não podemos olhar para as circunstâncias, mas fixar os nossos olhos em Jesus. Ele pode nos fazer andar sobre o mar revolto das nossas dificuldades. Ele pode fazer cessar o vento contrário que nos açoita. Ele pode acalmar o vendaval da nossa vida. Ele pode nos levar em segurança ao nosso destino. Ele pode reverter situações humanamente impossíveis. Ele está no trono. Ele jamais abriu mão de ser Deus todo poderoso. Ele opera maravilhas ainda hoje. Ele pode transformar os nossos vales em mananciais!

Rev. Hernandes Dias Lopes.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FRASES DO TWITTER DO APÓSTOLO RENÊ TERRA NOVA

AMIZADE VERDADEIRA - I SAMUEL 18:1-5