Quando o coração se alarga

coracao
“Para vós outros, ó coríntios, abrem-se os nossos lábios, e alarga-se o nosso coração. Não tendes limites em nós; mas estais limitados em vossos próprios afetos. Ora, como justa retribuição, falo-vos como a filhos, dilatai-vos também vós”. (2 Coríntios 6.11 a 13)
Há poucos dias visitei a comunidade de um amigo aqui em Porto Alegre. Quando cheguei ao local, me deparei com um batalhão de crianças sorridentes, que me receberam com alegria e festa ainda no portão. Falando com o casal de pastores, Dari e Regina Cesa Pereira, que já conheço há muito tempo, descobri que não apenas são responsáveis por essas, mas por dezenas de crianças em um projeto chamado Casa Lar. Toda criança em nossa capital, que não tem para onde ir, é direcionada pelo conselho tutelar municipal para o cuidado desses amados irmãos. A obra é realizada com a motivação única do amor e, vendo seu relacionamento com as mesmas, é fácil comprovar isso. Tornam-se assim uma ilustração clara da afirmação acima, em que Paulo fala de gente com o coração alargado.

Cada vez mais, mesmo no meio da igreja, o casal Pereira é uma raridade. No contexto de uma forte ênfase de triunfalismo e prosperidade a qualquer custo, o ensino de Jesus que realçou que, melhor é dar que receber, fica perdido, tornando-se para muitos como apenas uma boa intenção, que todos gostam, concordam, mas não praticam. O bom mesmo é receber e receber muito, é ganhar tudo que Deus tem para me dar, reter e enriquecer, gastar o que tenho e pela fé, gastar também o que não tenho, para promover para mim mesmo e os poucos que comigo vivem, uma vida boa e agradável, e tudo, com a legalidade de requisitar isso do Eterno.
Mas esse não é o evangelho total, tudo que relatei pode ser alcançado, mas Deus precisa ainda alargar nosso coração para que, de forma consistente, possamos ajudar pelo menos uma pessoa, uma família, uma criança, um idoso, ou pelo menos apoiar com dedicação quem o faz. Uma parte do que temos tem que ser transformado, mesmo que a força pela nossa vontade e estrutura de vida, em sementes de bênção e dádiva, para que assim, possamos ter nosso coração alargado por Deus para alcançarmos o mundo sedento e carente.
Quando por fim perguntei ao Dari quantas crianças eram, ele respondeu?: “Já são 105”. Porém, sua filha Giovana acrescentou: “107, pai, pois você também cuida também de nós dois”. Referindo-se a ela e a seu irmão Gabriel.

Por Asaph Borba
Fotos: Internet
Fonte: lagoinha.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FRASES DO TWITTER DO APÓSTOLO RENÊ TERRA NOVA

AMIZADE VERDADEIRA - I SAMUEL 18:1-5