Principais motivos que levam à depressão

“Se ouvirem e servirem a Deus, acabarão seus dias em felicidade e os seus anos em delícia.” Jó 36.11

Há séculos a depressão é descrita e analisada por estudiosos. Existem evidências que confirmam características orgânicas desse transtorno. A partir de exames sofisticados e anos de pesquisa, cientistas descrevem alterações químicas e estruturais nos cérebros de pessoas deprimidas.  Além de o ambiente sociocultural ser capaz de influenciar a manifestação de diversas doenças psiquiátricas, sabe-se que a herança genética é determinante em vários casos de depressão. Pode também ocorrer devido ao consumo de drogas, como o álcool e a maconha, ou no contexto de condições orgânicas, como alterações hormonais e carências nutricionais.

Em provável associação com fatores físicos, a maioria dos episódios depressivos se relaciona com os acontecimentos comuns da nossa existência, como problemas de relacionamento, falecimento de pessoa querida, solidão, doenças, rotina de vida estressante, problemas financeiros, constantes cobranças e frustrações, desilusões, traumas emocionais e sentimentos como medo, angústia e amargura. Tais situações podem tanto desencadear um quadro depressivo e influenciar sua evolução, quanto ser consequências do sofrimento mental.

Devemos procurar ajuda? Muitos casos de depressão exigem intervenções especializadas, geralmente combinações de psicoterapia com medicamentos, capazes de amenizar os sintomas, evitar agravamento do quadro e acelerar o processo de cura. Assim, é importante uma avaliação psiquiátrica criteriosa, que confirmará um possível diagnóstico e definirá o melhor tratamento.

Um estilo de vida saudável – atividade física, momentos de descanso e lazer, sono regular, dieta equilibrada, abstinência de álcool e outras drogas – proporciona uma defesa orgânica contra a depressão. Mas fundamental é sempre buscar a Deus, atitude que serve como prevenção e tratamento. A Escritura Sagrada é repleta de orientações que nos ajudam a mudar de postura e a resolver problemas. Quem se achega ao Altíssimo se distancia da ansiedade e, por sentir-se filho de Deus, renova seu ânimo e esperança. Mantenha sua confiança em Cristo e seja curado pela prescrição do Seu amor. Ele é o Médico dos médicos e não há outro que cuide melhor das nossas almas.

Tasso Amós de Araújo Mendes

Médico Psiquiatra.

Fonte: http://getsemani.com.br/

Comentários

Postagens mais visitadas