Só a cruz esconderá quem você não é

Tenho recebido muitas mensagens recentemente levantando a mesma pergunta: "qual o significado da frase 'só a cruz esconderá quem você não é"? [trecho da canção "17 de Janeiro"].
Já respondi muitas destas mensagens com a ideia por trás da frase, mas como as perguntas continuam sendo feitas por pessoas diferentes, decidimos escrever este post explicando um pouco o que esta frase significa. 
Lembre também que por mais que possamos explicar nossa intenção ao escrevermos as letras, existem significados que se desdobram com o tempo, que vocês podem ter visto e que mesmo nós, ao escrevermos, não enxergamos, assim, o que iremos postar aqui é só a ideia básica... há muito mais para ser explicado.

"O que significa só a cruz esconderá quem você não é?"

A música "17 de Janeiro" é muito pessoal. Junto com a música "Esperança", elas são talvez as músicas mais íntimas que já escrevi pois estava passando por um período horrível na minha vida, quando as escrevi. Se fosse explicar cada frase da música "17 de Janeiro", eu teria que contar episódios muito íntimos, relacionados ao que passei. Mas a frase "só a cruz" é mais fácil de explicar.

A música 17 de Janeiro termina com um grande coro. 

A idéia do coro é: se eu tivesse a oportunidade de voltar atrás na minha vida, e encontrar um Tiago mais novo, um Tiago prestes a enfrentar uma multidão de desafios e problemas, eu falaria tudo o que o coro falou! esta é a ideia ali: "O caminho será escuro, mas Cristo é a luz do mundo..."

Com relação à frase "só a cruz esconderá quem você não é", que aparece no final deste "discurso", que falaria ao Tiago do passado, ela se aplica às máscaras que todos nós usamos e temos. 

Como assim máscaras?

Todos nós nos escondemos por trás de versões de nós mesmos, que nós construímos e, que muitas vezes, não se aplicam à realidade. Escrevi um post no meu blog sobre educação que é relacionada a esta mesma idéia (no final do post você pode encontrar o link).

Às vezes, fingimos ser boas pessoas quando não somos, bons cristãos quando não somos, felizes quando não somos, bons amigos, filhos, cônjuges... quando não somos. Usamos máscaras para mostrar aos outros uma versão de quem somos que não se aplica à realidade de nossas vidas. Deixamos de viver a liberdade que liberta em Cristo, porque nos escondemos atrás de máscaras que criamos para esconder quem somos na realidade.

A última frase do coro é um simples lembrete de que tudo aquilo que tentamos esconder por trás destas máscaras, no final, só podem ser escondidas atrás da cruz de Cristo. Todas as nossas inseguranças, fraquezas, limitações, tristezas, mágoas, pecados e tudo que fingimos ser! Quando deixamos toda esta bagagem atrás da cruz, e nos vestimos com a justiça de Cristo, as máscaras se tornam desnecessárias. Não precisamos criar personalidades, versões de nós mesmos, que escondem de fato quem somos, pois uma vez que estamos em Cristo, somos considerados filhos e filhas de Deus, e é no meio de nossa fraqueza que somos fortes, Nele. 

"A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza..." 2 coríntios 12.9

Por isso deixe de se esconder atrás de versões de você que você mesmo criou.

Por isso deixe de usar máscaras que escondem de fato quem você é e pode ser em Cristo.

Porque no final do dia, querendo você ou não, só a cruz esconderá quem você não é. Existe uma liberdade que muitos ainda não experimentaram por não conseguirem deixar estas máscaras para trás.

Um dos meus cantores/compositores favoritos escreveu esta letra: 

for when we say no to the things of the world (quando dizemos não as coisas deste mundo)
we open our hearts to the love of the Lord (nós abrimos nosso coração ao amor do Senhor)
and its hard to imagine the freedom we find (e é difícil imaginar a liberdade que encontramos)
from the things we leave behind (das coisas que deixamos para trás)

Deixe as máscaras e encontre liberdade.

E este é o significado da frase: "só a cruz esconderá quem você não é"

Fé. Esperança. Amor.

Tiago Arrais

Fonte: www.guiame.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas