Algo superior as férias…

Final de ano no trabalho é quase sempre a mesma coisa: as pessoas se tornam mais estressadas, cansadas e consequentemente mais irritadas. Elas alegam que trabalharam o ano todo e precisam urgentemente de férias. O motivo parece ser muito válido, só não é tanto para a equipe de Recursos Humanos, que fica desesperada em decidir para quem dar as benditas folgas primeiro. E janeiro, para alegria de muitos e para a tristeza dos que ficam, as empresas ficam quase desérticas. Todo esse aparente stress provocado pelo trabalho me fez novamente pensar em Jesus. Procuro sempre meditar em como Ele agiria nas situações corriqueiras que vivemos.

Não sei se você concorda comigo, mas nenhuma desventura da vida ou cansaço do dia a dia fez Jesus deixar o centro da vontade de Deus conforme relatam os livros do Novo Testamento. Ele sempre pareceu agir no perfeito equilíbrio. Mas o que Jesus possuía que você e eu ainda não conseguimos alcançar? Afinal, por que o Mestre foi tão perfeito enquanto nós somos tão falhos? Observo a vida dEle e vejo que Ele é diferente de nós em muitos pontos.
Jesus sempre soube ser dependente de Deus. A tudo e em tudo sempre houve uma busca profunda da orientação dos céus. Enquanto nós, ainda somos muito independentes. Estamos tão acostumados com nossas tarefas diárias, que não perguntamos mais a Deus como devemos fazer com o nosso patrão. Não paramos para questionar ao Senhor a resposta devida a dar aos filhos ou como proceder com o cônjuge. Isso faz com que enfrentemos os desafios da vida de peito nu, e ao afinal é o nosso mesmo corpo que não aguenta mais a dura realidade da vida.
É preciso ser um com Cristo e beber da água que Ele tem para nos oferecer. A vida sempre será um fardo sem o renovo de Deus. É Ele quem traz sabor a existência. Precisamos, antes de tudo, perguntá-lo sobre as questões que teremos no nosso dia, afinal, é Ele o dono da nossa vida. E então quando a circunstância se aproximar, você terá a alma tranquila para responder a ela, sem que o stress invada seu coração. Porque embora pareça que as férias trarão alívio para o nosso corpo é, na verdade, Jesus quem traz paz a nossa alma.

Por Érica Fernandes.

Fonte: lagoinha.com

Comentários

Postagens mais visitadas