REFORMA PROTESTANTE

A Reforma Protestante é comemorada no dia 31 de Outubro. Neste dia, não se comemora Halloween, como está registrado na mente de muitos, e até mesmo de muitos cristãos. Não podemos perder nossas origens nem esquecer que temos uma essência diferente do mundo.

No século XVI, um preço muito alto foi pago por um homem que decidiu romper com o paganismo e viver exatamente o que estava escrito na Bíblia. Seu nome, Martinho Lutero, um alemão que abandonou a carreira de sacerdote católico para se tornar um reformador. Ele se levantou contra os conceitos pagãos da Igreja Católica e, por isso, foi excomungado. Mas não se importou com a condição que passaria a ter a partir de então, contanto que as pessoas aprendessem sobre Salvação, Redenção, Fé e conhecessem Jesus não como um Deus que pune os pecadores, mas como um Deus que perdoa.

Os ensinamentos de Lutero fizeram dele uma figura desafiadora para Roma e para a Igreja Católica, principalmente porque muitos passaram a crer no que ele pregava e foram libertos da escravidão na qual viviam, passando a serem chamados de Luteranos.

Verdade é que Martinho Lutero não queria se tornar um reformador, o que ele queria era encontrar uma forma de ver os problemas que a Igreja atravessava resolvidos. E nesse mergulho em busca de soluções, descobriu o que talvez até outros soubessem, mas não tinham forças para irem de encontro à realidade controladora do Catolicismo. E porque como Lutero, outros tantos também não aceitavam mais viver subjugados pela mentira, nasceu a Reforma Protestante, da qual somos frutos hoje.

Um sacerdote agostiniano recebeu a revelação do Trono e não se calou, antes passou a anunciar que importava mais agradar a Deus do que a homens. Sua conduta diferente, ousada e contraditória aos padrões da época transformou milhares. Tudo porque enquanto estudava o livro de Romanos, ficou impressionado ao ler: “Portanto agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne; mas segundo o espírito.” (Romanos  8:1).

O versículo ia de encontro a tudo que era ensinado pelos sacerdotes católicos, principalmente por causa das indulgências (documentos vendidos aos pecadores concedendo o direito da salvação. Uma mentira da Igreja Católica para angariar dinheiro que seria utilizado na Construção da Basílica de São Pedro e para ostentação do Clero). Naquele dia, ele entendeu que a Salvação não poderia ser comprada porque era dom de Deus, ou seja, dependia exclusivamente do homem recebê-la pela fé.

Martinho Lutero fez diferença na sua geração, porque não aceitou ser coagido, como aconteceu com muitos que já haviam se levantado contra os princípios ensinados pelo Catolicismo, mas não tiveram êxito. Ele perseverou, foi firme em seus pensamentos, e, no ano de 1517, lançou as 95 Teses, contradizendo a doutrina da Igreja Católica e as campanhas das indulgências pregadas por Tetsel.

As 95 Teses foram se tornando conhecidas, e assim dava-se início a um novo tempo, quando milhares sairiam da escuridão e cegueira e passariam a enxergar as verdades bíblicas. O Evangelho voltaria a ser pregado como na época da Igreja Primitiva e nada poderia deter Lutero, que não cedia às ameaças que recebia. Por causa dele, outros foram encorajados a temer a Deus e expressar a sua fé, como Calvino.

Tantas lutas e guerras enfrentadas para que a Reforma Protestante acontecesse e alcançássemos tão grandes patamares não podem ser esquecidas. Por isso, nós cristãos, que vivemos na graça de Cristo, precisamos nos opor a tudo que se levanta contra o conhecimento de Deus e quer, novamente, trazer cegueira à Igreja, implantando as trevas, como a comemoração de Halloween.

Que possamos viver a essência do Evangelho de Cristo, não aceitando doutrinas malignas que querem se infiltrar na Igreja. Nossa chamada é reproduzir Cristo e imitar homens que, como Lutero, foram indesistíveis reformadores. Assim devemos viver, transformando nossa geração através da Palavra, ensinando a todos quantos pudermos, “em tempo e fora de tempo”, a serem despertados e não se conformarem com os padrões do mundo.

A Reforma Protestante não pode parar. Eu e você somos os trabalhadores da última hora. Deus vai nos usar se nos mantivermos fiéis.

Pastora Francieme Costa.
Fonte: mir12.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AMIZADE VERDADEIRA - I SAMUEL 18:1-5

FRASES DO TWITTER DO APÓSTOLO RENÊ TERRA NOVA