Lei Maria da Penha e o vazamento da alma

A Lei Maria da Penha é a lei que aumenta o rigor das punições para agressões contra a mulher, quando essas ocorrem no âmbito doméstico ou familiar. Esta lei recebeu este nome em homenagem a Maria da Penha Maia Fernandes, uma biofarmacêutica brasileira, vítima emblemática da violência doméstica. Durante seis anos ela foi diariamente espancada de forma violenta e brutal pelo seu marido, o professor colombiano Marco Antônio Heredia Viveros, que em 1983 tentou matá-la duas vezes. Na primeira vez, atirou simulando um assalto, e na segunda tentou eletrocutá-la. Por conta das agressões sofridas, Penha ficou paraplégica.

Por causa de sua luta nasceu a lei contra a violência doméstica, que agora no mês de setembro completou sete anos de promulgação. Apesar de representar um avanço na legislação em relação ao direito e proteção às mulheres, pesquisas apontam que a lei não ajudou efetivamente a inibir a violência doméstica, pois quase seis mil mulheres morrem a cada ano e, a cada 15 segundos, uma mulher é vítima de violência doméstica no Brasil.
A Bíblia nos conta a história de certa mulher que há 12 anos padecia com um fluxo de sangue. Ela tinha gasto todos os seus recursos com médicos, mas ia de mal a pior. Doze anos sofrendo sem solução e alívio, marginalizada, humilhada, colocada à parte, discriminada por causa de sua enfermidade, sendo considerada imunda pela lei judaica. Certo dia, ela ouviu falar que Jesus estava na cidade e vindo por detrás Dele, venceu toda a multidão que o cercava e tocou em Suas vestes. Imediatamente, ela foi curada. E Jesus parando o seu caminhar procurou quem o havia tocado de forma diferente, pois disse: “De mim saiu poder”. Olhando nos olhos da mulher, Ele disse: “Filha, a tua fé te salvou”.
Por muitas vezes na vida nos encontramos em uma situação como a desta mulher. Sentimos que alguma coisa está minando a nossa energia, que alguma coisa está vazando de nossas vidas, família e casamento. Talvez como Maria da Penha você sofra algum tipo de violência doméstica, que não precisa ser somente física, mas pode ser moral, como xingamentos, agressões verbais e humilhações.
Há momentos que sabemos muito bem onde e o que está vazando e, em outras ocasiões, não conseguimos identificar o problema, entretanto, sabemos que algo não vai bem. Sentimos o coração, a alma e o espírito vazando. Sentimos um desgaste emocional, mental e espiritual. Estamos cansados de lutar contra algo que nos consome diariamente. Talvez, como a mulher do fluxo de sangue, você já tenha gasto seu tempo e recursos buscando uma solução; porém, continua vazando e isso aumenta a sua angústia, a sua dor, pensando que talvez Deus não lhe ouça.
Mas eu tenho uma boa notícia: atrás da multidão que o cerca, existe alguém que vaza poder, amor e cura. Jesus quer ser tocado por você de uma forma diferente. Ele quer que você creia e que o busque com todas as suas forças. Ele está pronto para lhe receber, tocar, curar, dar uma vida nova, vida abundante! Ele quer olhar nos seus olhos, no meio de toda a multidão que lhe cerca e dizer: “Filha, filho, a tua fé te salvou”. Não se conforme com o que você vive, busque com todas as suas forças Aquele que vaza o amor verdadeiro, JESUS.

Fotos: Internet.
Fonte: lagoinha.com

Comentários

Postagens mais visitadas