De quem é o problema?

Aproximadamente, cinco mil homens sem contar as mulheres e as crianças seguiam a Jesus como se Ele fosse a única saída para suas vidas. E era. Jesus movido por compaixão atendia a todos: curando, ensinando, libertando… Mas eram muitos e o dia foi acabando, o tempo se esgotando e o estômago roncando. A multidão e o seu problema: a fome. Os discípulos preocupados com o surgimento de um caos apresentam o problema ao Mestre, e apontam a solução mais provável: “Despeça-os, mande-os para suas casas.” Qual de nós pode censurar os discípulos? Eram, provavelmente, mais de dez mil pessoas famintas.

Por que cada um não levou o seu próprio lanche? Cada um com seus próprios problemas… Os discípulos não tinham nada a ver com aquilo. E, se Jesus quisesse, Ele resolveria, Ele é Todo-Poderoso. O problema poderia tranquilamente passar para Deus.
Então Jesus declara o veredicto: “Dê vocês mesmos o que comer ao povo!” Jesus reconhece que apesar da fome ser da multidão, o problema era dos seus discípulos. Imagino os discípulos se olhando e questionando, mentalmente, a sanidade do Mestre: “Nós? O que podemos fazer? Será que o Mestre sabe quanto custaria alimentar tanta gente?” Foi quando eles entenderam, “enfiaram as mãos nos bolsos” e entregaram o que tinham: apenas cinco pães e dois peixes. Ou seja: quase nada, diante de tamanha fome, mas estava disponível. Os discípulos ofereceram o que podiam fazer. Muito pouco. Mas eles agiram! Ganharam uma aula sobre escala de grandezas e a oportunidade de participar de um grande milagre. O fim desta história você conhece: todos ficaram saciados. Todos.
Hoje são mais, bem mais de dez mil pessoas famintas de pão e da presença de Deus. Mas a pergunta continua tão forte quanto naquele tempo: De quem é o problema? Hoje os discípulos de Cristo somos nós, e temos a resposta. Recebemos autoridade para interferir nas causas que nos cercam. Pequenas ou mundiais. Podemos e devemos agir ainda que com pequenas ações. Faça com o que você tem a mão. Quem disse que é preciso muito para promover grandes milagres? “E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura” (Marcos 16.15).

Nilma Gracia Araujo – Colaboradora do Portal Lagoinha.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AMIZADE VERDADEIRA - I SAMUEL 18:1-5

FRASES DO TWITTER DO APÓSTOLO RENÊ TERRA NOVA