Por que devo jejuar?

Jejuar não é muito fácil. Comer é uma das principais necessidades fisiológicas e por isso calar o ronco do estômago é dureza. Por que então eu devo jejuar?
Entende-se por jejum a abstinência de comida por alguma razão espiritual. Na bíblia, há diversos relatos de homens de Deus e até mesmo ímpios jejuando, buscando algo da parte de Deus.

Eu posso testemunhar que jejuar é uma semeadura cujo fruto muitas vezes se colhe rapidamente. Em minha vida, o jejum é como uma vitamina para a oração. Por quê? Porque quando abro mão daquilo que minha carne mais sente falta, ela se enfraquece. Com este corpo mortal enfraquecido, nossos sentidos espirituais são ativados em maior intensidade.
É uma experiência tremenda. Ouvimos melhor a voz do Senhor e nos sentimos mais revestidos de autoridade espiritual. É uma maneira de praticar um dos mais belos frutos do Espírito: o domínio próprio (Gl 5.22).
Bom, sei que o que você deseja é aprender com a Palavra de Deus. Então, vamos compartilhar um pouco sobre experiências de jejum descritas nela. Anote aí: jejuar nos prepara para as tentações.
Mateus 4 narra a tentação de Jesus. Ele foi conduzido pelo Espírito Santo ao deserto para ser tentado pelo diabo e o versículo 2 diz que antes da chegada do inimigo, Ele ficou quarenta dias e quarenta noites sem comer. Muitos podem pensar: mas a fome não tornou Jesus mais vulnerável? Não necessariamente.
É importante lembrar que Jesus passou pela terra em forma humana. Tinha limitações físicas como todos nós. Por meio dessa consagração de 40 dias, ele enfraqueceu a própria natureza carnal de tal maneira que ela não teve domínio algum sobre ele.
E se Ele foi capaz de vencer Suas próprias vontades carnais por quarenta dias, certamente isso contribuiu para que a vontade suprema de Deus Pai se cumprisse na vida Dele.
Jesus é nosso maior referencial de conduta. Ele é nosso modelo. Jesus jejuava e esse é o primeiro e maior dos incentivos para que usemos dessa prática em nosso dia a dia.
“Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado”  (Hebreus 4.15).

Por Thais Monteiro.
Fonte: lagoinha.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AMIZADE VERDADEIRA - I SAMUEL 18:1-5

FRASES DO TWITTER DO APÓSTOLO RENÊ TERRA NOVA