Marco Feliciano contra militância pró-aborto: "É hora de acordar!"

Com postagens em seu perfil oficial do Twitter, o pastor e deputado afirmou que a mídia tem se posicionado a favor de políticas pró-aborto.
Na última sexta-feira, 23/08, o deputado e pastor Marco Feliciano postou em seu perfil oficial do Twitter, críticas a cenas de um dos capítulos mais recentes da novela das 21h, veiculada na Rede Globo de Televisão.

Mesmo sem citar explicitamente, o nome da rede de Televisão e da novela, Feliciano descreve bem a situação e não deixa dúvidas sobre qual é o alvo de suas críticas.

Segundo o líder evangélico, mesmo que suas críticas sejam repudiadas por muitos, ele não se cansará de protestar e não se desanimará em razão de xingamentos dirigidos a ele.

"Qdo faço uma denúncia ou um comentário demonstrando minha indignação com o atual quadro do que se propaga pela mídia me xingam de tudo. Mas se eu fosse dar ouvidos a xingamentos ñ viveria, apenas vegetaria", escreveu. 

Falando sobre suas críticas ao vídeo produzido / publicado pelo site / canal "Porta dos Fundos" - no qual, em tom satírico, um ginecologista vê a imagem de Jesus Cristo no órgão genital de uma mulher -, Feliciano afirmou que gostou do "barulho" resultante de seus comentários.

"Falei dia destes do video podre q foi muito assistido e repudiado. Deu o barulho q eu esperava, fiz questão disso, para pessoas de bem verem o preconceito religioso e a intolerância contra cristãos", afirmou.

Porém o fato de ter lembrado deste fato, foi apenas uma introdução para alertar os internautas sobre uma politica pró-aborto, promovida na mídia.

"Falei que certa TV + Governo mentiam para o Brasil em plena tarde dominical. E agora a mesma TV põe em sua principal novela mais um engodo! Abortistas foram ao delírio ao assistirem a tórrida cena em q uma mulher morre ao ter o atendimento negado pelo médico que era religioso. A enfermeira diz q a mulher morre pq era pobre, se fosse rica faria aborto seguro! E diz q aborto era a maior causa de morte de mulheres", explicou.

Segundo o pastor, estes são conceitos são frutos de uma mídia que subestima o telespectador e prega doutrinas distorcidas.

"Mentiras! Subestimam a inteligência do espectador. Doutrinam erroneamente e induz o publico a acreditar nesses falsários progressistas. Nenhum médico agiria de tal forma chamando uma paciente de pecadora, e se ñ fizesse o aborto alegando objeção de consciência encaminharia para outro colega. Fazem isso para ridicularizar a religião. Ofenderam a classe médica com essa cena. E doutrinam a favor do aborto!", protestou.

Finalizando o seu protesto, Feliciano questionou onde estariam as pessoas que poderiam se indignar contra isso.

"Onde estão as pessoas de bem para se manifestar? Onde estão os cristãos do Brasil para se posicionar? É hora de acordar!", desabafou

Fonte: www.guiame.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas