A mulher virtuosa não se deixa influenciar por seus temores


mulher virtuosa
"Achava-se ali um homem que tinha uma das mãos ressequida; e eles, então, com o intuito de acusá- lo, perguntaram a Jesus: É lícito curar no sábado?" (Mt 12:10). 
 
O medo parece ser a principal causa de nossos preconceitos e armações contra àqueles que você consideraria como possíveis presas de suas garras afiadas. 
 
Quem teme ao homem arma ciladas, mas o que confia no SENHOR está seguro (Pv 29:25).
 
Medo de ser superado, de descobrir que existe alguém mais inteligente, mais competente e mais sábio.
 
Este tipo de pessoa conserva seus olhos e ouvidos atentos para suas possíveis falhas e se apressa em divulgá-las. 
 
Se você se sente rodeado por quem tenta lhe tirar o seu tapete, pense primeiro, na possibilidade de estar desenvolvendo uma paranoia. Depois de eliminada esta possibilidade verifique se algum colega de trabalho, de escola, de ministerio ou uma candidata a amante de seu marido faz plantão na porta de seus lábios. Jesus soube lidar com fariseus espalhavam arapucas verbais por onde passava.
 
"Então, retirando- se os fariseus, consultaram entre si como o surpreenderiam em alguma palavra" (Mt 22:15). 
 
Mãos frias, voz trêmula, gotas de suor em sua testa, destempero e descontrole serão interpretados como sinais de que você realmente vacilou. Não de ao inimigo a reação desejada, mas a que ele não espera. Se ele tiver fome, da-lhe de comer e deixe-o desengonçado, surpreso e impressionado com a sua mansidão, sabedoria e paciência. Feche a sua boca com um comportamento inesperado.
 
 
- Ubirajara Crespo
Fonte:guiame

Comentários

Postagens mais visitadas