A fé é para o meio do caminho

“Levantou-se um forte vendaval, e as ondas se lançavam sobre o barco, de forma que este ia se enchendo de água. Jesus estava na popa, dormindo com a cabeça sobre um travesseiro. Os discípulos o acordaram e clamaram: “Mestre, não te importas que morramos?” (Marcos 4:37-38).

Os discípulos provavelmente não estavam nem de longe tão animados no meio do caminho quanto estavam no início. Embora Deus muitas vezes nos chame para nos lançarmos a algo novo, um novo destino, ele geralmente não nos deixa saber o que vai acontecer no decorrer do caminho. Deixamos a segurança de onde estamos e começamos a seguir em direção à benção do outro lado, mas é geralmente no meio do caminho que encontramos as tempestades. O meio do caminho é muitas vezes um local de provas. A tempestade estava intensa em toda sua força, e Jesus estava dormindo! Será que isso lhes soa familiar?
Você já vivenciou situações onde achou que estava afundando rapidamente, enquanto parecia que Jesus estava dormindo? Você orou e orou, mas não ouviu nada de Deus. Você passou tempo com ele e tentou sentir Sua presença, mesmo assim não sentiu nada. Você buscou uma resposta, mas por mais que tenha tentado combater o vento e as ondas a tempestade continuou – e você não sabia o que fazer.
Essa tormenta onde os discípulos se encontraram não foi apenas uma chuva de verão, mas uma tempestade da grandeza de um furacão. As ondas não estavam gentilmente batendo aqui e ali; estavam batendo com toda a força no barco, com tanta fúria que ele se enchia rapidamente de água. É comum em momentos como este, quando parece que o barco está afundando conosco dentro dele, que precisamos “usar” a nossa fé. Podemos falar sobre fé, ler livros sobre fé, ouvir sermões sobre fé e cantar canções sobre fé. Mas no meio da tempestade, devemos usá-la. É nesses momentos também que descobrimos quanta fé realmente temos.

Fonte: lagoinha.com

Comentários

Postagens mais visitadas