Pular para o conteúdo principal

Tenha suas emoções saradas

mulher feliz“Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim,prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus” (Filipenses 3.13-14).


Há coisas que aconteceram na década de 20 e tem gente lembrando até hoje. “Por que ciclano disse que não gostava de mim”, “Por que ela não me cumprimentou quando fui à igreja”, “ele me chamou de feia”, lembranças como essas que parecem simplórias causam grandes estragos em cristãos com muitos anos de fé, não digo maduros, mas antigos de igreja.
O ato de perdoar o outro e deixar que esses sentimentos fiquem para trás podem ter relação com muitas coisas como caráter, histórico familiar, mas a que julgo mais importante nesse momento é o fato de quanto você conhece Deus. Quando você sabe o que Jesus fez por você, das atrocidades que ele o perdoou e nem jogou na sua cara o quanto você é imundo o faz no mínimo perceber que ninguém é justo demais que não tenha falhado. Perdoar o outro é reconhecer que ele pode errar assim como você. E a propósito, quem é você que pede perdão e não consegue dar ao outro?
Jesus é sempre o exemplo que uso para tudo quanto procuro repassar. E acho louvável quando Ele se encontra com Judas, após tê-lo entregue aos romanos e diz: “Amigo, para que vieste?” (Mt 26.50). Reflito sobre essa passagem e concluo que Jesus não é hipócrita, portanto, se ele chama o “traidor” de “amigo”, está usando o termo exato que desejava expressar.
Quando alguém me faz algo ruim posso chamá-la de quase tudo, mas algo que provavelmente não diria seria a palavra “amigo”. Imagino então que Jesus não estava querendo dizer que discípulo era amigo, mas que Jesus ainda permanecia amigo de Judas. Concluo então que o perdão de Jesus para o discípulo foi imediato. Ele não foi para casa ficar pensando se perdoava ou não, não passou um tempo com raiva ou remoendo a ação da traição, Jesus apenas olhou para Judas e o chamou de amigo.
Devo admitir que não é fácil oferecer ao outro um perdão imediato como Cristo fez, mas é inadmissível passar a vida com mágoa e ressentimentos. Enquanto você perde tempo irritado com outro, deixa de usufruir da vida abundante que o Senhor tem para oferecer a você. Dê ao outro sem reservas aquilo que você tem recebido em abundância, perdão.
Fonte:laginha.com

Comentários

Postagens mais visitadas