Ap. Rina defende os protestos no Brasil: "Não é gritar por gritar"

rina - cara pintada
Oro por essa geração, oro por nossos governantes, pois não há autoridade que não seja constituída por Deus. Oro para que haja sabedoria, discernimento e solução, oro pelo Brasil, pois sonho com essa nação transformada

O apóstolo Rina, líder da Igreja Bola de Neve, manifestou sua opinião sobre os protestos que estão acontecendo pelo Brasil.
 
Em seu Facebook, ele apoia as manifestações que não usam violência, pois concorda que há abuso de poder e impostos no país. Confira o texto na íntegra:

O grito entalado na garganta, a indignação e a revolta que eram como um clamor sufocado, agora ganham voz. Surpreendentemente, quando a atenção da população deveria estar sendo consumida pelo futebol da seleção, temos assistido a nossa nação despertando de um sono de mais de duas décadas, quando, de cara pintada, uma geração saiu às ruas, exigindo que sua luta pelo direito de votar, em eleições diretas, não fosse vão. 
Me confesso incomodado com a apatia e a alienação política da geração seguinte; a juventude que tem poder para oxigenar, mobilizar, influenciar e inspirar o Brasil se mostrou desinteressada, descompromissada, evitou o envolvimento, cansou de política. 
 
Hoje vemos um embrião se formando, algo que nos faz lembrar do movimento estudantil da década de setenta, um impacto vigoroso, milhares de pessoas nas ruas, em tantas capitais, se organizando por uma causa, se envolvendo de verdade, com sede de transformação. Os 0,20 foram o pretexto para uma geração, a geraçãoY, que agora passa a influenciar diretamente a sociedade, gritar para quem precisa ouvir: "nós existimos, não somos massa de manobra, não seremos manipulados, conhecemos nossa força; é melhor vocês nos respeitarem, nós somos o futuro. Temos ideais, temos virtudes, temos um destino; não vamos desistir do Brasil, vamos desistir de vocês. Não seremos anestesiados pelo carnaval, futebol e novelas, sabemos o que queremos, sabemos para onde estamos indo e sabemos com chegar lá."
 
Hoje todo brasileiro teve orgulho de ser brasileiro, comigo não foi diferente.
Amo minha pátria, nunca aceitei morar em outro país, amo minha terra, escolhi investir aqui minha vida, energia e saúde. Amo voltar para casa depois de cada viagem e descobrir que o Brasil é o melhor lugar do planeta terra para se morar, é a nossa casa e sendo assim precisa ter a nossa cara. Um país que não tem terremoto, não tem furacão, o que planta cresce, uma biodiversidade distinta, a maior reserva de água do planeta, um povo maravilhoso, cheio de fé, um povo trabalhador, que carrega o país nas costas, que lugar abençoado por Deus, uma salada linda de raças e culturas, tantas que faz parecer muitos países dentro de um só. Sou brasileiro, com muito orgulho e muito amor, como a maioria, me emocionei com esse poder de reação do meu povo. 
 
Por outro lado, reconheço os perigos de uma explosão sem liderança; sem objetivos claros, sem alvos definidos, sabemos de onde saímos mas não sabemos paraense vamos. O que torna o que é puro e verdadeiro em um mover vulnerável aos mesmos lobos e aves de rapina que se aproveitaram de movimentos assim no passado. A razão de anos de apostasia e frustração é o sentimento de total impotência ao ver um caindo e subindo um outro pior. Não é gritar por gritar, os frutos da anarquia nunca são bons frutos, mas é canalizar a fúria de maneira correta, usar a energia de forma produtiva, é se informar, se capacitar, se politizar, se posicionar e saber o que exigir e o que manifestar. Não concordo com pedido de impechman da presidente, se ela cai, sobe quem? O caminho é cobrar resultado de quem nós mesmos elegemos, eles não estão ali por um golpe de Estado. 
 
Nem todo mundo que está agora nas ruas sente tanto assim no bolso o reajuste do transporte público, mas todos sofrem por termos a carga tributária mais pesada entre os países emergentes e mais alta até que Japão e Estados Unidos. Só ficamos atrás para o bem-estar social europeu, onde o imposto é alto, mas a contrapartida do governo, maior, o retorno é real, há saúde, educação, segurança. Em muitos lugares, se o povo pagasse o que o brasileiro paga e ainda tivesse que arcar com custos de escola particular e convênio médico, as ruas seriam palco de uma guerra civil. Você usa a rede pública de saúde? Já tentou enfrentar uma vila num hospital público? A última vez que tentei, cheguei ao pronto socorro com cólica renal, quase desmaiado de tanta dor, me mandaram para uma fila de casos urgentes, eram mais de quinze pessoas na minha frente, imagina se não fosse urgente. A carga tributária consome em média, 40% da renda do brasileiro; é como se você entregasse ao governo, todo o seu ganho até 28 de maio desse ano. Vamos gritar em coro por mudanças que surtem efeito duradouro, que melhore o Brasil para nossos filhos e netos. 
 
Já ouviu falar na PEC37, é uma proposta de emenda à constituição que tem como data prevista para votação (olha que coincidência) o último dia da copa das confederações. O projeto é conhecido como PEC da impunidade, pois pretende tirar o poder de investigação criminal dos ministério públicos estaduais e federal, modificando a constituição brasileira. Os grandes escândalos sempre foram denunciados pelo ministério público, que atua de forma independente em defesa da cidadania. na prática, essa emenda, se aprovada, quase que inviabiliza investigações contra o crime organizado, desvios de verba, corrupção, em todo o mundo, somente três países vedam o MP, Indonésia, Uganda e Quênia. Esse é um bom motivo para nos manifestarmos, lute contra esse retrocesso; se informe. 
 
Entendo a fúria que leva muitos à estravazar sua revolta destruindo patrimônio, mas esse nunca foi o caminho, a conta quem paga é sempre a população. Não precisa ser assim, policiais não podem ser transformados em inimigos, se houver respeito, não haverá mais violência ainda, além da que já temos, em nossas cidades. Oro por essa geração, oro por nossos governantes, pois não há autoridade que não seja constituída por Deus. Oro para que haja sabedoria, discernimento e solução, oro pelo Brasil, pois sonho com essa nação transformada e, se necessário for, aqueles que cresceram tentando ligar para o bozo, engolindo bala soft, e jogando Atari, pintam a cara outra vez."
Fonte:guiame.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas